quinta-feira, 18 de abril de 2013

Manifesto do nada na terra do nunca.


Oi pessoas, vocês estão bem?
Estou sentindo falta da participação de todos, já tivemos mais movimentação por aqui, parece que estão todos tirando uma soneca. 
Vamos lá, se animem e me animem. 

O lançamento da vez fica por conta da editora Nova Fronteira, que traz o livro de um cantor bem polêmico, estou falando do Lobão, já ouviram falar nele, né?




Quando aparece um ofendido que se acha no direito de vir me inquirindo com aquela famosa pergunta: “Quem é você?”, eu respondo: Eu sou O NADA, drogado, decadente, matricida, epilético, reacionário, roqueiro.
E como NADA eu vou contar para vocês a história da Terra do Nunca, o Brasil-Peter Pan que se recusa a crescer. - Lobão







Acho que as palavras do próprio autor já nos deixam preparados para o que vem por aí, para aguçar um pouco mais a curiosidade, segue um pequeno trecho do livro.

Soube da morte do Tancredo pelo Planeta Diário… Ainda me lembro da manchete: “Dona Risoleta parte para a carreira solo!”
O Sarney era para mim tudo o que poderia representar de mais medíocre e retrógrado no país e não desconfiava de que aquilo era apenas um prelúdio. Eu poderia incluir aqui a minha prisão e seus quatro anos posteriores como típica perseguição política, mas prefiro acreditar que fui tratado simplesmente como um mero marginal, que minha péssima conduta poderia levar toda uma geração para a delinquência juvenil. Uma espécie de subversão de segunda classe. Creio que peguei um certo asco de autoproclamados perseguidos políticos.

4 comentários:

  1. Por mais que eu goste de política e história (e esse livro parece abordar os dois). Não faz muito meu gênero literário.

    ResponderExcluir
  2. Este tipo de livro não é minha cara, mas pelo fato de ser do Lobão já muda tudo! Acho Lobão incrível só pelo pouco que eu ouvi e vi sobre ele. Eu assistia um programa dele na MTV, era MTV Debate. Era um dos programas que eu fazia questão de assistir, e Lobão fazia daquele programa sensacional. Esse livro, sem dúvidas, vai para minha lista de desejados :)

    ResponderExcluir
  3. Lobão é um cara muito crítico, e através do trecho já da pra perceber que o livro está cheio disso! Não gosto muito de política, mas é importante saber um pouco mais da história do nosso país, só não tenho certeza se a visão dele é a ideal!!

    ResponderExcluir
  4. Não curto livros relacionados a política e nem mesmo a propria politica, me da nojo, o unico que li e apaixonei (embora apenas os primeiros capitulos sejam de 'politica') foi 'Incidente em Antares'... mas como minha personalidade sempre foi o 'rebelde e justiceiro' eu leria esse livro...Parece que não é aquela politicagem de livros,parece ser um desabado,aí eu me interesso :)

    ResponderExcluir