quinta-feira, 7 de março de 2013

Trechos De Um Livro... - Trocada.

Trocada 
 
- Wendy, acalme-se, ok? - Finn estendeu a mão para mim, em uma pobre tentativa de ser reconfortante, mas me afastei dele. A última coisa que no mundo que eu queria era que ele me tocasse agora. Bem, talvez não seja a última coisa, mas eu não estava pronta para me acalmar. - Você só precisa parar e pensar por um minuto.

- Não! Eu quero ir para casa! E talvez eu não possa "convencer" você, ou seja qual inferno você chame isso, mas Patrick está pronto para ir e esperando por mim. - Eu cambaleei e segurei a porta, preparando-me para escapar antes que eu realmente começasse a chorar ou vomitar ou qualquer coisa que eu fosse acabar fazendo.
 
- Wendy - Finn segurou meu braço para me parar, e eu puxei ele de volta.
 
- Não me toque! - Eu gritei, e ele recuou, mas me deixou ir.

Patrick ainda estava perto de uma tigela de ponche, mas quando ele me viu correndo para ele, ele não discutiu comigo. Ele só colocou o braço em volta de mim e conduziu-me para fora do ginásio. Ele tentou me perguntar o que tinha acontecido com Finn, mas eu me recusei a falar sobre isso. Não que eu quisesse manter segredo dele. Eu estava com muito medo de que eu pudesse chorar se eu sequer mencionasse Finn. Ele dirigiu por um tempo até que eu estivesse razoavelmente calma no momento em que chegasse em casa.

Matt e Maggie estavam esperando na porta por mim, mas eu apenas disse uma palavra para eles. Isso assustou Matt, que começou a ameaçar matar Patrick e cada outro rapaz do baile, mas eu consegui tranquilizá-lo de que eu estava bem e nada de ruim tinha acontecido. Finalmente, ele me deixou ir até o meu quarto, onde eu comecei a me jogar na cama e não chorar. Maggie bateu na porta um pouco mais tarde e se ofereceu para conversar, mas não havia nada que eu pudesse realmente dizer a ela, então eu mandei-a embora.

A noite girava na minha cabeça como um sonho bizarro. Havia todas as a emoções e o nervosismo em ver Finn, e depois desse momento glorioso quando nós dançávamos juntos, antes que ele fosse completamente destruído. Mesmo agora, depois da maneira como ele me tratou, eu não poderia cogitar quão maravilhoso foi me sentir em seus braços. Em geral, eu nunca gostei de ser tocada ou estar perto das pessoas, mas eu amava o jeito que eu me sentia com ele. Sua mão forte e quente pressionando as minhas costas e o calor suave que corria dele. Quando ele olhou para mim então, tão sincero, eu tinha pensado...

6 comentários:

  1. Ei sinceramente me apaixonei pela capa!! E muito Linda! Adorei a cor vermelha! Qual é editora desse livro? Quando vai sair a resenha do livro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A editora é a Rocco, eu pretendo lê-lo e fazer resenha logo.

      Excluir
  2. Noooossa, só a capa já tinha me apaixonado, depois desse trecho...

    ResponderExcluir
  3. Gostei dos trechos espero lelo em breve.

    ResponderExcluir
  4. Vou ganhar este livro de aniversario o/
    Espero gostar dele, já li um livro da autora e adorei.

    ResponderExcluir