sexta-feira, 15 de março de 2013

Keep Watching Memoirs of a Gueisha.



Pessoas lindas do Fantastic Books! Quanto tempo! Não, pera, só passou uma semana! Enfim, como estão vocês? Hoje eu vim falar do filme asiático mais conhecido do mundo, “Memórias de uma Gueixa”. A ideia veio de quando fiz um Post dobre “Dance, Subaru!” (clique aqui se você não viu.) e as leitoras Clara Beatriz e Gabriela Cruz, falaram do filme, que, podem me matar, eu ainda não tinha visto. Tomei vergonha na cara e fui procurar o bendito filme, então, muito obrigada, meninas! Algumas pessoas não sabem, mas “Memórias de uma Gueixa” é baseado no livro de Arthur Golden, lançado em 1997 e teve seus direitos comprados um mês depois. Já o livro, fora baseado na vida da Gueixa Mineko Iwasaki, que mais tarde, lançou uma auto-biografia, contradizendo alguns fatos de sua vida erroneamente expostos por Arthur Golden. Apesar do filme tratar das Gueixas e se passar no Japão,as atrizes principais não são japonesas, e sim, chinesas o que provocou muitas críticas por parte dos japoneses. Apesar das críticas, o filme foi indicado ao Oscar nas categorias de Melhor trilha sonora, Melhor Som, Melhor edição de som, Melhor direção de arte, melhor fotografia e Melhor figurino, vencendo nos três últimos. Para a gravação do filme, as atrizes precisaram passar seis semanas em um curso para aprender sobre a cultura das Gueixas.

Sinopse: 
Chiyo (Suzuka Ohgo) foi vendida a uma casa de gueixas quando ainda era menina, em 1929, onde é maltratada pelos donos e por Hatsumomo (Gong Li), uma gueixa que tem inveja de sua beleza. Acolhida por Mameha (Michelle Yeoh), a principal rival de Hatsumomo, Chiyo ao crescer se torna a gueixa Sayuri (Zhang Ziyi). Reconhecida, ela passa a desfrutar de uma sociedade repleta de riquezas e privilégios até que a 2ª Guerra Mundial modifica radicalmente sua realidade no Japão.

Trilha Sonora: 
A trilha deste filme é composta por música clássica e Japonesa. Um fato interessante é que John Williams, o compositor da trilha, estava inicialmente cotado para compor a trilha sonora de “Harry Potter e  Cálice de fogo”, mas abriu mão dele para compor a de “Memórias de uma Gueixa”

Primeiras impressões:
Adorei a forma que o diretor explorou as informações da cultura que ele obteve, deixando-a bem clara em vários pontos do filme. Apesar das atrizes não serem japonesas, eu realmente gostei do trabalho delas, mas se forem assistir o filme, não façam como eu, assistam em japonês, porque a dublagem brasileira é triste! A Sayuri fica com uma voz tão estranha... E gente, coisa linda o romance desse filme. Choro rios.

Espero que tenham gostado! Por favor comentem e dêem suas dicas! Até mais!

A pequena Sayuri

Sayuri, Mameha e Hatsumomo

O presidente e Sayuri

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Filme perfeito! Fico arrepiada só de lembrar! Obrigada pelo comentário, Fran (olha a intimidade da pessoa...)

      Excluir
  2. Que chique, meu nome no post! ;) haushaua
    Esse filme é muito bonito mesmo, uma realidade tão diferente...
    E o amor deles.
    Caramba, ela conheceu ele quando ainda era uma CRIANÇA :P
    Muito legal a postagem B.,
    Não sabia dessa história do compositor, que legal ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha claro né xD Tomei vergonha na cara só dps do comentário de vocês ! E realmente, me controlei para não chorar na frente dos meus pais... História linda mesmo. kkkk vdd né, acho q ele se congelou e esperou por ela, pqe ele n mudou naaada. Obrigada lindona!! Pois é! Por isso que eu simplesmente amei até as musiquinhas de fundo.. Apenas amo o John.. Ele tbm fez a trilha de SW e de outros filmes q eu gosto >< Obrigada por comentar =D

      Excluir
  3. Gosto muito do filme! Principalmente da Atriz que faz Mameha, ela é mutio engraçada! Ela fez outros filmes com temas chineses que eu amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro filme dela que eu vejo.. Me recomenda algum? Obrigada por ler ^^'

      Excluir
  4. Bem nao conhecia o filme,mas legal vou ver algum trailer por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre ouvia falar dele mas nunca tinha visto.. Procure sim, tenho certeza que irá gostar.

      Excluir
  5. Meu nome no post, que luxo! Sabia que você iria gostar, esse filme é simplesmente encantador!

    ResponderExcluir
  6. Este filme mostra a quebra de vários paradigmas, e vai na contracultura dos vários "enlatados" americanos; de extrema qualidade vale a pena ver.

    ResponderExcluir