sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Resenha A Seleção.

A Seleção 

Autor: Kiera Cass.
Editora: Seguinte.
Numero de páginas: 368.
Compre: Saraiva. - Cultura.

Mais uma distopia, mas essa se desfere um pouco das outras, pois o primeiro livro se trata mais de romance e uma introdução ao mundo em que America vive.
Temos oito castas, são niveis, a partir da quarta castas as pessoas são pobres, na sexta então elas passam fome, nem falemos da oito que é basicamente feita de criminosos.
America é da casta cinco que são artistas, ela canta e toca vários instrumentos e apesar de tudo ela tem esperança pela sua vida, afinal ela está apaixonada por Aspen e eles se encontram em segredo, já que Aspen é um seis e sua mãe morreria se ela não conseguisse pelo menos um quatro.
Quando recebe o convite para A Seleção que nada mais é que a escolha da nova Princesa pelo Principe Maxon, onde irão para o castelo 35 garotas entre 16 e 20 anos e uma delas se tornará a noiva, America não quer participar, mas Aspen a convence disso.
Logo depois Aspen termina com ela, pois não gosta que Meri tenha mais dinheiro que ele e não poderia cuidar dela, assim quando America é selecionada para ir com 34 garotas para o castelo ela resolver ir, até porque a cada semana que ficar sua familia recebe um cheque.
Quando está saindo na cidade vê Aspen com outra garota e resolve querer ficar longe dele.
Nisso conhecemos outras participantes, algumas bitchs, mas a maioria garotas que nem America. Na primeira noite ela tem uma crise de panico e quer ir ao pátio, o que é proibido, pois o castelo tem ataques de rebeldes, acaba que é ali que ela conhece Maxon.
Como obviamente é perceptivel acabamos tendo um triangulo amoroso Maxon x America x Aspen e o livro termina te deixando ansiosa pelo próximo para saber mais.
Illéa é o nome do país, no caso os Estados Unidos foram tomados pela China e depois se chamaram Estado Americano da China, mas em uma revolução passaram a ser Illéa.
Li o livro todo quarta, simplesmente mergulhei na leitura e não consegui parar. America me lembra na determinação um pouco da Katniss, mas sem o arco e as mortes.

Classificação: 10/10.

Personagens
America: tem um gênio terrivel, o tipo de personagem que eu gosto, mas acaba sendo bem amigavel e meiga.
Maxon: ele é um principe, é certinho, mas tem um imenso amor pelo seu povo e acaba quebrando algumas regras por America.
Marlee: acaba sendo a melhor amiga de America na seleção, mesmo sendo uma concorrente.
Celeste: a concorrente bitch, ela é insuportavel.
Aspen: eu não gosto dele, virei team Maxon, afinal se ele amasse tanto America não deixaria tão facilmente ela.

Escrita: achei super fácil de ler, flue perfeitamente normal, é como ser America mesmo.

Capa: adorei a capa, combina com um vestido que America usou e representa as outras imitonas.

Enredo: é um romance, embora seja um distopia, esse primeiro livro também é um romance lindo.



"— Esse é o problema... Não quero ir para casa.
— Mesmo?
O príncipe levou as mãos à cabeça, e eu não pude deixar de rir de seu ar perdido.
— Posso ser totalmente sincera com você? — perguntei.
Ele concordou.
— Preciso ficar aqui. Minha família precisa de mim aqui. Mesmo que me deixasse ficar apenas uma semana, já seria uma dádiva para eles.
— Você quer dizer que precisa do dinheiro?
— Sim.
Senti-me mal por admitir. Talvez tivesse dado a impressão de que o estava usando. Na verdade, acho que estava mesmo. Mas prossegui:
— Também há... certas pessoas na minha província — levantei os olhos para ele — que eu não aguentaria ver no momento.
Maxon assentiu com a cabeça como quem tinha entendido, mas não disse nada.
Hesitei. Pensei que o pior que podia acontecer seria mesmo ir embora. Então continuei:
— Se me permitir ficar, mesmo que por pouco tempo, podemos fazer um trato — propus.
Ele arregalou os olhos:
— Um trato?
Mordi os lábios."


16 comentários:

  1. Confesso que tinha certo receio sobre esse livro, mas tenho visto tantas resenhas positivas que já estou com vontade de ler xD
    Hum. Que bom que a protagonista tem uma personalidade 'forte'. Não suporto livros em que os protagonistas são uns molengas D:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não vejo você não gostando Rosângela.

      Excluir
  2. Essa capa é maravilhosa!!!
    Sempre vejo boas recomendações desse livro e estou bem curiosa para ler principalmente por você ter comparado America com Katniss. Adoro Jogos Vorazes e tenho certeza que vou gostar de a seleção.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela não é igual a Katniss, mas lembra. É aquela sensação que a personagem passa.

      Excluir
  3. Também só vejo pessoas elogiando este livro, ainda estou com um pé atrás em relação a ele, mas a cada resenha que leio tenho mais curiosidade em lê-lo e é isso que farei em breve, talvez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorei lê-lo e mesmo que você não goste ele é rapidinho de ler, não perde muito tempo não.

      Excluir
  4. Confesse que estou com vontade de ler este livro, mas ainda não sei o que é uma distopia :S

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos ver se eu consigo explicar...
      Sabe que utopia é um mundo "perfeito" certo?
      Distopia é o contrario, seria "um mundo ruim", não exatamente isso, normalmente é marcado com tecnologia e totalitarismo. As pessoas são oprimidas digamos dentro da sociedade, ou então enganadas.

      Excluir
    2. Cath, obrigada pelo esclarecimento, embora eu tenha encontrado em um blog um post que fala exatamente isso "O que é distopia", não faz nem uma hora que li, para ser mais precisa. :D

      Agora eu já sei ;)

      Excluir
  5. Nossa que resenha é essa? Estou louca atrás deste livro! Ele é lindo e a história me cativou.

    ResponderExcluir
  6. Poxa mais uma triologia (desse jeito vou fica pobre,ainda mais), faz um bom tempo que eu não leio um livro que fala sobre divisão de sociedade ou coisa do tipo. Não sabia que o livro havia um triangulo amoroso, pensava que só se trava de umm livro que ditava sobre um tipo de sociedade ficticia, agora fiquei curiosa para saber sobre esse triangulo amoroso que há nesse livro alem de conhecer o principe. Tambem adorei a capa desse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo livros com romance e triangulos sempre me enlouquece se a personagem não fica com quem eu quero eu piro totalmente e sim, séries vão levar os leitores a falência, mas é bom porque não tem que se despedir dos personagens no primeiro livro.

      Excluir
  7. Também ADOREI esse livro! Curto distopias, que estão bem 'na moda' agora, e a capa é linda *-* Estou louca para o lançamento de A Elite aqui no Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou adorando essa moda de distopia, sai uma melhor que a outra!

      Excluir
  8. Eu amooo esse livro..não sei de que lugar você é Cath's, mas veja se não haverá o lançamento na sua cidade..a Editora Seguinte, selo jovem da Companhia das Letras, está organizando eventos de pré-lançamento para A Elite, segundo volume da trilogia A Seleção, de Kiera Cass, em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Brasília, Fortaleza, Salvador e Recife. Quem marcar presença irá concorrer a provas antecipadas, brindes exclusivos e um exemplar de A Seleção, publicado aqui no ano passado, autografado pela autora. Eu sou de Fortaleza e aqui esse evento acontece no dia 13 de abril na Saraiva.O lançamento oficial de A Elite está marcado para 23 de abril.

    Eu tenho pena do Aspen..ele sofreu muito..a família dele também..e ele foi um pouco mau com a America mas pensando nela..pq se não ela não iria se inscrever e consequentemente não teria a oportunidade de mudar de vida..mas ele não desistiu dela..se tornou um soldado pra subir de casta e quer ficar com ela..apesar de achar que ela seria uma boa rainha eu acho muito esquisito ela se apaixonar pelo Maxon e esquecer do Aspen e da paixão que eles tinham..mas acho que o final vai seguir pra isso mesmo..ela se tornando rainha..espero que a Kiera dê um final feliz pro Aspen..ele merece apesar dos pesares.. =\

    ResponderExcluir