terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Resenha A Menina do Fim da Rua.

 

Autor: Laird Koenig.
Editora: Círculo do livro.
Numero de páginas: 193.

Acho lindo esse livro, mas ele não é uma das minhas leituras normais, eu sou bem juvenil para livros e A menina do fim da rua é diferente deste parametro de sempre.
Como o nome mesmo já diz Rynn mora numa casa alugada pelo pai no fim da rua , ela tem treze anos e seu pai, um poeta, nunca é visto.
O problema começa quando as pessoas resolvem futricar na vida dela para descobrir o mistério que a ronda, começando com a corretora de imoveis (Sra. Hallet), logo o filho pervertido dela (Frank Hallet), um policial e por acaso seu sobrinho Mário.
O que eu acho lindo no livro é que olhando pelo lado pratico da coisa você pode odiar Rynn, mas ela te cativa, tem uma fibra que poucas pessoas tem.
Uma curiosidade é que Rynn tem um dente lascado, por isso não gosta de sorrir, enquanto Mario tem um problema na perna e anda com sua bengala, o que combina com seus shows de mágica.
No decorrer do livro você vai tomando um ódio de como as pessoas são fofoqueiras e gostam de se meter na vida dos outros, sem falar no ódio mortal que vai sentir por Frank, que personagem asqueroso!
O livro é tão perfeito que faz você fazer uma mini analise da vida e de como tudo é frágil.
Fazendo essa resenha eu acabei descobrindo que temos um filme desse livro, filme de 1976 com duração de 1h e 12 minutos, com certeza vou vê-lo!

Classificação: 10/10.

Personagens
Rynn: Não é em nada uma pessoa fácil de se conviver, mas acaba tendo que ser muito forte e determinada.
Mario: É em todos os aspectos uma boa pessoa, adoro as cenas dele com Rynn, são tão fofas e cheias de significados.
Sra. Hallet: Pode ter boas intenções em deixar Rynn longe de seu filho, mas acaba sendo uma bitch.
Frank Hallet: Asqueroso, dês do primeiro momento você já sente nojo dele, depois vira ódio.

Escrita: Laird consegue deixar o livro extremamente palpavel e nem por isso perder a cultura na escrita.

Capa: Eu gosto de capas antigas e gosto dessa, acho que combina com a Rynn e afinal o livro é sobre a vida dela.

Enredo: É absolutamente perfeito, uma ideia bem básica que gerou um livro tão bom.

"Ela deu um suspiro profundo, como se quisesse dizer que ele não estava tentando compreender.
- O jogo é fingir, é fazer os movimentos da vida, mas não é para viver.
- A escola é a vida.
- Não. - Rynn balançou a cabeça com tanta força que foi preciso afastar dos olhos os longos cabelos. - A escola é ter pessoas lhe dizendo o que é viver, sem deixar que você descubra por si mesmo.
- Mas é preciso ir à escola.
- Para quê?
- Para aprender alguma coisa.
- Tais como...?
- Ler e escrever, e...
- E eu não sei ler, eu não sei escrever?
- Muito bem, porque seu pai lhe ensinou. E o que diz de quem não tem um pai como o seu?
- Alguma vez me referi a outra pessoa, além de mim mesma? Se você gosta da escola, tanto melhor para você.
- Exceto que eu não acredito que você esteja dizendo o que pensa.
- Por que teria eu de querer que todos fossem iguais a mim, quando eu não quero ser como todo mundo?"



8 comentários:

  1. Não leria este livro, mas depois de ler sua resenha fiquei bem curiosa e interessada.
    Gostei bastante do trailer do filme, assim que tiver um tempinho vou vê-lo!

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Acho que vou ler o livro, não me chamou tanto a atenção mas vou tentar assisti o filme para conhecer melhor a história.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. A estória não me cativou, mas acredito que ela tem algo a acrescentar e por isso fiquei com vontade de assistir o filme. É mais prático! Espero que seja fidedigno. Quando assisti-lo, conta pra gente o que achou, ok?! ;)

    ResponderExcluir
  4. O livro nao me despertou interesse, porem o filme parece ser legal.

    ResponderExcluir
  5. Me pareceu bem interessante, acho que vou procurar pra ler ou assistir depois!

    ResponderExcluir
  6. Ola,eu li o livro na minha adolescencia,hoje tenho 42,e com certeza,este foi o livro que. marcou minha vida,amei,ele te prende do começo ao fim.

    ResponderExcluir
  7. Ola,eu li o livro na minha adolescencia,hoje tenho 42,e com certeza,este foi o livro que. marcou minha vida,amei,ele te prende do começo ao fim.

    ResponderExcluir
  8. Ola,eu li o livro na minha adolescencia,hoje tenho 42,e com certeza,este foi o livro que. marcou minha vida,amei,ele te prende do começo ao fim.

    ResponderExcluir