segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Itadakimasu - Holy Avenger.

Ohayōgozaimasu. Itadakimasu na area para um post "especial". Uma obra que é desconhecida demais para os feitos que ja alcançou, e que é referencia para jogadores de RPG. Holy Avenger no Itadakimasu de hoje.


Holy Avenger foi escrita em 2000 pelos genios Marcelo Cassaro, JM Trevisan e Rogerio Saladino, com arte de Erica Awano. Como vocês podem notar pelo nome dos autores, HA é uma obra 100% brasileira. A obra teve 40 volumes com a historia principal, 2 volumes com uma 2ª historia curta e mais 6 especiais sobre a vida de cada personagem. Os 40 volumes iniciais foram relançadas mais duas vezes: em 2005 com o nome de Holy Avenger VR e em 2008 com o nome de Holy Avenger Reloaded.

Nos EUA, Holy Avenger foi a primeira HQ brasileira a conseguir ficar em 1º lugar de vendas (anos depois Vectoria, dos mesmos autores, atingiu esta marca), superando os classicos Spider-Man, Batman e Superman. Em 2010 os autores tentaram levar HA para as telinhas com o projeto de um anime, mas a falta de investidores acabou cancelando o projeto.
-Blablabla, paladinos salvam o mundo...

O formato de HA lembra as HQ's americanas, no tamanho da revista, numero de paginas e formato de leitura ocidental. Mas a arte lembra as japonesas, com o desenho em preto/branco e personagens mais trabalhados.

Jogadores de RPG com certeza conhecem HA pelo sistema de jogo Tormenta (criado pelos mesmos autores) e que tem como ambiente o mundo de Arton, onde se passa a historia de HA.

HA conta a historia de Lisandra, uma jovem druida humana (sim, existem druidas jovens) que começa no meio da capital do Reinado, a cidade de Valkaria (onde se encontra a linda estatua da deusa Valkaria), onde procura pelo maior ladrão da historia de Arton, Leon Galtran. Após uma confusão com a milicia (esta certo), Lisandra acaba presa. Porem a jovem é salva por um garoto que diz ser o famoso ladrão Galtran. Após fugirem da masmora (onde ele simplesmente explode metade do castelo), Lisandra conta seu real objetivo: pegar uma joia que esta em posse de um poderoso monstro. Com medo disso, o jovem resolve contar que não é o verdadeiro Galtran, e sim o filho dele Sandro Galtran. Após uma briga ele resolve ajuda-la a recuperar a pedra. Porem o monstro é nada mais que um dragão (afinal isso é um RPG tambem). Mas ele é Sandro Galtran e inacreditavelmente consegue explodir a cabeça do dragão. E com isso eles pegam o primeiro Rubi da Virtude.

Mas esse foi apenas o 1º capitulo.

-Pqp, odeio crianças!
Após isso começamos a conhecer os reais motivos de tudo. Lisandra esta na busca pelos 20 (e aquele era apenas o primeiro) Rubis da Virtude, esferas sagradas que possuem o poder de cada um dos 20 deuses de Arton, e com eles restaurar o poder do maior herói que o mundo ja viu, o Paladino de Arton. E para isso, ela resolve contar com seu "pai", um troglodita/anão mercenario. Do outro lado do Reinado, Sandro descobre que existem mais de um Rubi, e resolve partir em busca dos outros, para quem sabe reencontrar com Lisandra. Então Sandro parte em sua busca junto com a maior maga elfa de Arton, Nielendorane (apenas Niele pro intimos). E assim temos o grupo principal de HA. (embora eles so se juntem no volume 38)

Porem o maior herói de Arton com certeza deve ter um inimigo a sua altura. Ele se chama Mestre Arsenal o sumo-sacerdote de Kenn (deus da guerra), e foi o cara que destruiu o Paladino de Arton anos atras. Junto com o misterioso Nekapeth, sumo-sacerdote de Sszzaas (deus da traição), Arsenal acompanha com certo interesse a busca pelos Rubis da Virtude. Mas isso não vai despertar seu maior inimigo?

E com isso a trama vai se desenrolando, com varios personagens secundarios modificando a trama em cada novo volume. Desde o pirata sanguinario James K que não consegue resistir a Niele (eu te entendo James), a gladiadora meio-elfa Lorienn, a simpatica Petra e o poderoso Tarso. Todos de certa forma sendo influenciados pelos deuses para que o destino leve ao embate final.

Então chegamos nos ultimos capitulos, onde descobrimos que Lisandra foi enfeitiçada por Arsenal e Nekapeth para que não se preocupe com nada alem dos Rubis. Niele acaba sendo morta por um vilão chamado Camaleão, que havia sido contratado por Arsenal. E por fim todos os Rubis acabam sendo reunidos e o Paladino finalmente recupera seu poder maximo.

Qualquer jogador de RPG que conhece as regras de um Paladino pensaria: ele vai destruir o mal. \o/ (PS: quem não joga RPG vou explicar: Paladinos tem como pré requisito sempre defender os inocentes e punir os maus. Um paladino sempre sera bondoso e leal.)

Mas ai entra o ponto maximo de Holy Avenger. O Paladino maximo de Arton surta e decide que os deuses são vilões e que ele é a justiça divina. Logo, ele deve se tornar um deus e destruir os deuses antigos.

- E da proxima vez, va chamar de Darth Vader a sua vó!
O poder dele é tão forte, que os deuses são obrigados a aceitar Sszzaas (deus da traição) de volta ao posto de deus, pois ele tinha sido banido após tentar possuir todos os Rubis. Com a aceitação de Sszzaas, os deuses unem seus poderes em um 21º Rubi, aquele que ficaria encrustado na espada sagrada, a Sagrada Vingadora (entendeu, Holy Avenger). Com essa espada, que possui o poder dos 20 deuses, Lisandra e Sandro conseguem destruir o Paladino de Arton e salvar o mundo. Será?

Com a destruição do Paladino, Sandro e Lisandra ficam completamente sem forças. Neste momento, Arsenal rouba a Holy Avenger para si e solta a frase que eu não acreditei que tinha lido: "-Lisandra, eu sou seu pai e você me envergonha." (serio mesmo, Arsenal é o pai da Lisandra.). Voltando a trama, Arsenal diz que ainda tera muita coisa para acontecer (e quem joga RPG no cenario de Arton sabe que realmente acontece), e some levando consigo a Holy Avenger.

Com isso, o deus da traição consegue retornar ao posto de deus supremo, a espada mais poderosa do mundo esta nas mãos do maior vilão de Arton, e o herói mais forte esta morto. Ou seja, o mal vence no fim de Holy Avenger. 

Sinceramente, alem de todo o enredo e as tramas que acontecem, acho que o fato dos mocinhos perderem e o mal reinar é o que me deixa mais encantado com Holy Avenger.

Anos depois, começou a ser publicado o jogo de RPG de Tormenta. São varios livros, cada um contando um trecho da historia deste mundo incrivel, onde tudo é possivel. Desde um Paladino mal até deuses presos em cadeias.

Quem sabe num futuro eu não comece a falar de RPG tambem, os livros tem historias incriveis. :D

Espero que tenham gostado deste post, fiz ele para mostra-los que o Brasil tambem sabe fazer coisa boa. Que mangás e HQ's não precisam ser apenas importados.

Olhem como é a arte do HQ e o que seria a arte do anime:

Como é Holy Avenger no HQ.
Como seria Holy Avenger no anime.
Abraços galera,
Haag

PS: se notaram, eu não postei no fim de semana. O motivo é que estou sem internet em casa, então vou postar apenas no serviço. Com isso muda as datas da coluna: agora vai ser nas Segundas/Terças e nas Quintas/Sextas. Já o Fast continua sem data nem previsão (o que inclui as perguntas :P)

17 comentários:

  1. Nunca joguei RPG, mas sempre tive muita vontade de conhecer melhor essa 'brincadeira'.

    Sou nova por aqui e conheço muito pouco sobre animes e mangás. Desculpa se estiver incomodando, mas fiquei curiosa p saber o que significa Itadakimasu.

    heheheh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juliana, bem vinda ao blog :D

      Não é incomodo nenhum.
      Itadakimasu significa "obrigado pela comida". No Japão eles tem o costume de antes de comer qualquer coisa, sempre falar itadakimasu. É um agradecimento por aquilo que eles vão comer. :D

      Espero que continue lendo a coluna e se interessando :D

      Abraços.

      Excluir
  2. Oi, também nunca joguei RPG. Como que se joga ?
    Gostei que o anime é brasileiro. Bom ver que o Brasil cria vários produtos culturais.
    Bjs

    entrepaginasesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joyce,

      RPG é uma sigla para Role-Playing Game.
      O jogo onde os jogadores interpretam um determinado personagem, construido por ele.
      O principal é o jogo de livro, onde um grupo se reune (normalmente de 4 a 6 pessoas). Tem o Mestre, que seria o "contador da historia", e os personagens. O mestre vai narrando a historia de acordo com as atitudes do grupo. Os mais conhecidos são o americano Dungeons & Dragons e o brasileiro Tormenta.
      Tambem existe o RPG "virtual". Muito conhecido por jogos como Legend of Zelda, World Of Warcraft e The Sims. Onde o jogador escolhe monta seu personagem e a historia se desenvolve em torno das decisoes que o jogador escolhe.

      Resumidamente isto é RPG. :P

      Os livros alem de utilizaveis no jogo, podem tambem ser utilizados apenas para leitura. Principalmente os de Tormenta que contam a historia do mundo de Arton. :D

      Abraço

      Excluir
    2. Oi Flávio,
      Acho que entendi Rsrs.
      Fiquei curiosa para jogar.
      Bjs

      Excluir
  3. Não cheguei a ler todos os volumes porque era difícil chegar por aqui(tenho que completar a coleção algum dia)... Mas acompanhei tanto quanto possível. E gostei! Os volumes especiais eram muito bons tb! Gostei muito daquele prólogo do Sandro :)
    Eu joguei Tormenta com meus amigos anos atrás. Muito divertido! :P
    Acho que seria legal falar dos livros! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seus problemas acabaram Rosangela :D
      A Jambo esta relançando HA em edição definitiva. Super livro em capa dura e alguns extras. O volume 01 ja saiu e conta com os 10 primeiros capitulos e alguns extras.
      Voce pode comprar via internet com o frete gratis (e o preço nao ficou salgado): http://lojajambo.com.br/rpg/rpg-tormenta/holy-avenger-edicao-definitiva-vol-1/

      Sobre os especiais, gostei muito do numero -1, aquele da infancia da Lisandra. Excelente (Tork tentando rezar foi o ouro). :P

      Que eu mal pergunte, qual era seu personagem em Tormenta?

      Abraço

      Excluir
    2. Show essa edição! :)
      Olha...foram diversas campanhas ao longo dos anos D:
      Lembro que joguei com uma humana paladina, uma elfa barda e até uma nagah clériga O-O
      Mas o que me marcou mesmo foi um humano swashbuckler <3 Foi com ele que mais joguei e me apeguei. Os outros duraram pouco (alguns bem pouco)xD

      Excluir
    3. Durante uns 7 anos usei um Hafling Ladino q acabou virando um deus menor. Ai sai do grupo e entrei em outro onde fui um Lefeu Swashbuckler q usava pistolas.

      Meu ultimo grupo eu fui mestrante, mas o grupo era menos experiente e nao tinhe compromissos. Com isso eu resolvi sair. :P

      Excluir
  4. Nossa, Holy conseguiu superar Spider-Man, Batman e Superman? Então deve ser bom mesmo, porque eles são meus heróis favoritos!

    Já joguei RPG uma vez, mas era RPG virtual. Gostei bastante, mas de algum modo fui hackeada, fiquei muito brava e parei de jogar.

    ResponderExcluir
  5. Tirando o Cuecaman, digo Superman, os outros estao na minha lista dos 10 mais sem duvida. (o melhor e o Lanterna Verde).

    E incrivelmente Holy ficou aproximadamente 4 meses no topo de vendas, o que e um feito inacreditavel.

    Infelizmente no Brasil isso nao ocorreu.

    Chega a ser ironico, consumimos cada vez mais coisas americas e japonesas, enquanto eles respeitam nossa arte mais que nos mesmos.

    Abraco :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lanterna Verde também é muito bom! Mas o meu Herói preferido é o Batman sem sombra de dúvida!

      Excluir
    2. Mas acho que na verdade eu gosto de todos super heróis, não sei se o Thor entra nessa categoria, mas eu amo ele!

      Excluir
  6. Adorei a arte.
    A história parece ótima também, mas você contou todo o final F mau!

    PS: Você devia me ensina RPG. =P

    ResponderExcluir
  7. Só joguei uma vez RPG acho que era mu arena, e sou horrivel nisso nunca consiguia upar( é assim? sei la) o bichinho

    ResponderExcluir