quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Trechos De Um Livro... - A Quick Bite.



―Essas cordas estão muito apertadas.

O susto da reclamação dele a tirou dos seus pensamentos e Lissianna olhou novamente na direção das queimaduras nos pulsos dele e sentiu a incerteza derretendo. Ela aprendeu que era feio brincar com comida ou permitir que ela sofresse desnecessariamente. E esse homem estava sofrendo. Era dever dela entrar em seus pensamentos e acalmá-lo. Não era culpa dela se isso não podia ser feito da maneira convencional e isso pedia por umas medidas drásticas.

Com a mente resolvida e a consciência apaziguada, Lissianna sentou no lado da cama. 

―Você não devia se debater, e não devia se preocupar. Eu odeio te ver nervoso desse jeito.

Ele olhou para ela, como se sentisse muito por ela perceber que ele estava nervoso. Ou talvez ele estivesse simplesmente com raiva por ela não estar soltando-o como ele pediu.

―Vamos tirar isso de você - ela sugeriu, colocando as meias no colo enquanto trabalhava no laço em seu pescoço. Ele suspirou enquanto ela era removida, relaxando um pouco na cama, e Lissianna resolveu descartar a gravata também.

―Pronto, não está melhor? - Ela perguntou, deslizando o tecido de seda do pescoço dele.

O homem começou a afirmar com a cabeça, então parou o movimento e ao invés disso fez uma careta enquanto ela abria os primeiros três botões da camisa dele. 

―Seria melhor ainda se você me soltasse.

Lissianna sorriu se divertindo com a forma que ele estava lutando consigo mesmo, então tentou distrair-lo passando levemente os dedos pelo pedaço de peito que revelava. Para grande satisfação dela, um tremor passou por ele quando suas unhas longas arranharam gentilmente sua pele nua. Esse negócio de sedução estava demonstrando ser mais fácil do que ela temia. Ou talvez ela tivesse um talento natural, Lissianna pensou, e se perguntou se devia se preocupar com essa possibilidade.

―Me solte.

Ele estava tentando ser firme, mas era óbvio que seu coração já não estava inteiramente por trás do desejo de ficar livre.

Sorrindo sabiamente, Lissianna passou os dedos levemente pelo pano logo acima do cinto dele. Essa ação provocante fez com que os músculos do estômago dele galopassem e sua respiração saiu num pequeno sopro de ar.

―Que inferno - ele respirou. ―Existem coisas piores que ser um escravo sexual.

Lissianna piscou, surpresa com seu comentário e decidiu que já o havia relaxado o suficiente. 

―Qual o seu nome?

―Greg - ele limpou a garganta e disse mais firmemente. ―Dr. Gregory Hewitt.

―Doutor, hein?‖ Ela ergueu novamente uma mão para passa-la levemente pelo peito dele, notando que os olhos dele saíram imediatamente do rosto dela para acompanhar aquele gesto. ―Bem, doutor... Você é um homem muito bonito.

4 comentários:

  1. E o resultado da promoção Halloween Literário?????????????????

    ResponderExcluir
  2. Opa, eu não conheço o livro, mas adorei o trecho. Para tudo, para tudo, que agora eu quero saber o resto

    ResponderExcluir
  3. Amei o trecho!!!!!
    Vou procurar na internet para baixar, porque não vou conseguir esperar eu comprar.

    ResponderExcluir