quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Trechos De Um Livro... - Return to Paradise.



CALEB

Eu acho que  Maggie  ainda  tinha  a  boca  aberta  em  estado  de  choque  quando  eu passei por cima do banco e Matt trocou de lugar comigo. Eu não gosto de ver outro cara sentado ao lado dela. Eu sei que é estúpido me sentir possessivo quando eu não tenho esse direito.
Damon olha para trás.
- Caleb, fique em seu lugar.
- Eu estava ficando enjoado - eu digo. - Ou era mudar de lugar ou vomitar tudo em cima da Maggie e do Matt.
Eu olho para Maggie, que não parece muito  feliz. Ela se afasta de  mim quando  os nossos joelhos se tocam, mas encontra o meu olhar com o seu.
- Eu  estava  enjoado -  eu  digo  ridiculamente. - E Lenny cheira a merda...  literalmente. Eu não consigo aguentar isso.
- Eu ouvi isso - diz Lenny.
- Bom - digo de volta.
Maggie  balança  o  seu  cabelo  castanho  claro  para  trás  com  uma  confiança  que  eu  só pude vislumbrar quando estávamos juntos. Ela me joga um olhar de soslaio.
- Por que você está tentando começar uma briga com o Lenny?
- Eu não estou. Ele começou. - Eu soava como uma criança, mas neste ponto eu não me  importo.  O  que  Maggie  acha,  que  eu  sou  perfeito?  Ela  já  deveria  saber  que  eu  estou longe de ser isso.
- Você está sendo agressivo.
- O que tem de errado em ser agressivo? - Eu pergunto.
Maggie põe o seu 'nariz real' no ar.
- Tenho certeza que você consegue entender isso por conta própria.
- Tudo bem aí atrás? - Damon intervém.
- Meu dedo dói - Lenny deixa escapar. - Eu preciso de uma bolsa de gelo.
Eu  reviro  meus  olhos  enquanto  Damon  pergunta  a  Lenny  o  que  aconteceu.  Após uma pequena pausa e um olhar meu de advertência, Lenny diz que não é nada.
Maggie  pega  um  guia  de  viagem  da  Espanha  e  coloca  um  par  de  óculos  de  aros finos. Eles devem ser novos, porque eu nunca a tinha visto com óculos antes. Ela se afasta de mim e se concentra em seu livro enquanto mastiga o meio de seu lápis. Eu vejo como ela faz círculos em algumas das páginas e dobras as pontas em outras.
- Planejando  uma  viagem  para  a  Espanha?  De  novo? -  Eu  pergunto.  Exatamente antes  de  eu  sair  de  Paradise,  ela  disse  que  havia  mudado  de  ideia  e  não  iria  passar  o semestre da primavera fora do país depois de tudo.
Ela fecha o livro e empurra-o junto com o lápis roído em sua mochila.
- Sim.
É  isso  aí.  Sem  detalhes,  sem  explicações.  Não  que  ela  me  deva  alguma  coisa.  Ela, obviamente, não quer falar comigo, ou olhar para mim, para começo de conversa.
Depois  de  duas  horas,  Damon  estaciona  a  van  em  uma  parada  para  descanso.
- Todo  mundo  pra  fora.  Vão  ao  banheiro  e  estiquem  as  pernas.  Nós  vamos  comer  um jantar rápido aqui.
Enquanto  nós  estamos  esperando  por  todos  os  outros  voltarem  do  banheiro,  eu ando até Maggie, que está em pé próxima as máquinas de venda automática.
- E aí? - Pergunto, tentando agir normalmente.
Ela  me  dá  um  olhar  de  desgosto  e  surpresa. 
- E  aí?  Você  está  brincando  comigo, Caleb?  Você  desapareceu  por  oito  meses! Acho  que  você  passou  o  estágio  do  e  aí? Há uns sete meses.
Merda. Eu sinto que nada do que eu disser será bom o suficiente, mas eu faço uma tentativa.
- Sinto muito.
- Eu também sinto muito. - Maggie vira e vai embora, mancando, como um lembrete gritante daquela noite fatídica, há dois anos. Para uma menina semialeijada, ela se afastou mancando rapidamente. Eu tive que correr  para alcançá-la, porque eu sou tão estúpido e não posso sair bem o suficiente sozinho.
- Você está me dizendo que não pensou em nós, enquanto eu estive fora? - Pergunto a ela.
Ela  encolhe  os  ombros.
- Eu  pensei  em  você.  E  então  pensei  sobre  como  você  me deixou.
- Não era sobre você, Maggie. Você sabe disso.
- Não quero relembrar - ela diz enquanto se aproxima da van. - Eu segui em frente.
Passo na frente dela, parando antes de ela chegar muito perto do restante do grupo.
Eles  não  precisam  saber  dos  nossos  assuntos  privados. 
- Você  não  pode  me  ignorar  para sempre.
Ela  sacode  a  cabeça  e  me  empurra. 
- Não,  eu  não  posso  ignorá-lo.  Eu  não  poderia mesmo se eu quisesse. Mas não tente me fazer falar sobre... nós.
Ela  sussurra  o  "nós"  como  se  fosse  um  grande  segredo  e  ela  não  quisesse  que ninguém soubesse que nós tivemos uma relação que ia além de uma simples amizade.

8 comentários:

  1. Eu achei a capa do livro linda. E amei esse trecho, muito fofo.
    *-*

    Me deu vontade de conhecer um pouco mais a história.

    Thais Vianna
    @dathais
    dathais@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Ainnn amei o trecho!e gostaria de ler o livro!

    ResponderExcluir
  3. Já li um livro dessa autora, Química perfeita e adorei, principalmente pelo fato de ser um cara que narra o livro, o que eu não sabia que acontecia em Return to Paradise. Tenho muita vontade de ler esse, se não me engano é uma série, que teve até um filme com aquela atriz que estrelou Um amor pra recordar. Enfim, adorei o trecho.

    ResponderExcluir
  4. Q liiiiiiiiiindo!! Quero mto ler o livro.. Amei o trecho *o*

    ResponderExcluir
  5. Que bonitinhoooo.
    Escolheu mt bem o trecho

    ResponderExcluir
  6. Essa é a mesma escritora de Quimica Perfeita não é?
    Porque se for, esse livro é maravilhoso, e podemos ver pelo trecho, claro.

    ResponderExcluir