sábado, 23 de julho de 2016

Resenha O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias de Douglas Adams.


Título: O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias.
Autor: Douglas Adams.
Editora: Arqueiro.
Número de páginas: 672.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Pela primeira vez, reunimos em um único volume os cinco livros da cultuada série O Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams. Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos, a saga do britânico esquisitão Arthur Dent pela Galáxia conquistou leitores do mundo inteiro. O humor ácido e as tramas surreais de Douglas Adams se tornaram ícones de uma geração e seguem fascinando - e divertindo - leitores de todas as idades. Pegue sua toalha, embarque nessa aventura improvável e, é claro, não entre em pânico! O Guia do Mochileiro das Galáxias: Segundos antes de a Terra ser destruída para dar lugar a uma via expressa interespacial, Arthur Dent é salvo por Ford Prefect, um E.T. que fazia pesquisa de campo para a nova edição de O Guia do Mochileiro das Galáxias. Pegando carona numa nave alienígena, os dois dão início a uma alucinante viagem pelo tempo e pelo espaço. O Restaurante No Fim do Universo: Arthur Dent e seus quatro estranhos companheiros viajam pela Galáxia a bordo da nave Coração de Ouro, em uma busca desesperada por algum lugar para comer. Depois de fazer a refeição mais estranha de suas vidas, eles seguem pelo espaço e acabam descobrindo a questão sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais. A Vida, o Universo e Tudo Mais: Arthur Dent passou os últimos cinco anos abandonado na Terra pré-histórica, mas ainda acordava todos os dias com um grito de horror. No entanto, talvez fosse melhor continuar nessa tediosa rotina do que ser arrastado para a sua próxima missão: salvar o Universo dos temíveis e infelizes robôs xenófobos do planeta Krikkit. Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!: Depois de viajar pelo Universo, ver o aniquilamento da Terra, participar de guerras interestelares e conhecer criaturas extraordinárias, Arthur Dent está de volta ao seu planeta. E tudo parece estranhamente normal - exceto pelo desaparecimento dos golfinhos. Disposto a desvendar esse mistério, ele parte em uma nova jornada. Praticamente Inofensiva: Após muitos anos vivendo separados, cada um em um canto mais insondável do Universo, Arthur Dent, Ford Prefect e Tricia McMillan se reencontram. Mas o que deveria ser uma festejada reunião de velhos amigos se transforma numa terrível confusão que põe em risco - mais uma vez - a vida de todos. 

Opinião:

Hoje vim falar de uma série que é uma das minhas favoritas da vida toda, o Guia do Mochileiro das Galáxias de Douglas Adams. É uma trilogia de cinco livros... Sim, você leu certo, cinco livros. No começo, o propósito do autor era publicar apenas os três primeiros livros, mas com a grande petição dos fãs e a mente nebulosa do Adams, findou sendo uma trilogia com cinco volumes. Nessa edição a Editora Arqueiro junto os cinco volumes em um livro único de capa dura, cada livro da série inicia nessa edição com a sua apresentação com a imagem da capa desse livro mais o nome do volume original. Dessa maneira você tem como saber em que livro está.

Conheci a série muito nova e sempre que tenho um tempo de sobra eu releio, porque é daquele tipo de série que sempre que você lê, você vê a história de uma forma diferente. Provavelmente você vai ficar extremamente confuso com as resenhas, mas é porque os livros são bem confusos de se explicar, só se entende lendo. Mas espero que dê para vocês terem um gostinho dessa história maravilhosa. Para ficar mais claro dividi a resenha por livro, assim caso você não queira spoiler da obra que não leu ainda, fica mais fácil de pular a resenha do referido livro.

Então vamos lá!

Guia do Mochileiro das Galáxias:

O livro começa com o personagem Arthur Dent, um inglês que está tentando salvar sua casa de uma demolição necessária para a construção de um desvio. Ele tenta de tudo, inclusive deitar no meio da estrada. Mas mesmo depois de tudo isso, mal pensava ele que ia perder não só a casa como seu planeta inteiro, a Terra. Arthur só é salvo por causa de um amigo seu, Ford Prefect, que é um ET disfarçado na Terra que fazia uma pesquisa para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, que é considerado o melhor e maior guia de viagens interplanetárias. Ford consegue escapar da destruição da Terra levando Arthur de carona em uma viagem numa nave (dos Vogons) que é a mesma nave dos seres que destruíram a terra.
  
Depois de passarem por muitos perigos e adrenalinas na nave Vogon, eles param, de forma completamente inexplicável, na nave Coração de Ouro, uma nave de Zaphod Bleeblebrox, outro alienígena que é primo de Ford, possui duas cabeças, é presidente da galáxia e roubou a nave Coração de Ouro. Nisso, Arthur, completamente confuso, começa tentando entender não só os companheiros de nave, mas tudo o que ele nunca imaginou que podia existir na Galáxia. Nessa mesma nave, também se encontram Trillian, uma terráquea conhecida de Arthur – de uma forma completamente inusitada, Marvin, um robô muito depressivo – e de longe meu personagem favorito da série, entre outros. Eles estão todos de viagem para o planeta Magrathea, onde Arthur acaba descobrindo como foi “fabricada” a Terra, o porquê de sua existência e muito mais. 

No começo do livro, você vai se sentir muito perdido, mas depois você vai se acostumando com o humor único do Adams e tudo mais. Antes de tudo, você tem que ser bem mente aberta para ler esse livro. A obra vai misturar ficção científica, com humor, imprevisibilidade, viagem no tempo, física, história e muito mais. Com o tempo, você vai percebendo o quanto é divertido e muito inteligente. Possui críticas sutis à sociedade atual, também é bem complexo, sem noção e divertido. Se você não entendeu muito da resenha, quando você ler o livro, irá entender. Toda vez que leio esse livro tenho uma experiência divertidíssima e diferente. É daqueles livros, que vai fazer você dar risadas altas dentro do ônibus! Então vale a tentativa!


O Restaurante no fim do Universo:

No segundo livro da série, continua-se a história dos amigos intergalácticos em aventuras mais do que inusitadas. Dessa vez, acontece cada vez mais trapalhadas e eles acabam entrando em grandes confusões em um planeta em busca do verdadeiro sentido d’A Resposta Final, que como quem leu o primeiro livro – spoiler! – é 42! O livro é ainda mais hilário e divertido que o primeiro, mas continua com as metáforas bem colocadas e teorias inteligentes. O livro já começa no Restaurante do Fim do Universo. O que realmente me surpreendeu logo de cara e é uma das partes mais divertidas do livro. O que você poderia pedir nesse tipo de Restaurante? E isso vai levantando ideias mirabolantes do autor e extremamente bem pensadas. 

Nesse volume, os tripulantes da nave Coração de Ouro descobrem que Zaphod esconde um mistério, um segredo. Existem pessoas que estão atrás dele desde o primeiro livro e a razão dele ser procurado e muitas outras coisas levantam questionamentos da parte dos seus colegas. A parte do mistério e o quanto você também fica curioso para saber o que existe por trás desse cara tão diferentão como Bleeblebrox é uma das partes mais interessantes do livro! E é claro, Marvin sempre rouba a cena. É como falam, o coadjuvante protagoniza a cena! E ele é ainda mais engraçado nesse livro. 

A Vida, o Universo e Tudo Mais:

Como sempre, os livros de Adams têm inícios inusitados. Nunca espere que o início do livro seguinte seja exatamente a continuação do livro anterior, porque não vai ser. O que é incrível e muito original. No terceiro volume da série, Arthur começa na Terra pré-histórica, cinco anos após o enredo do livro anterior. Sim, isso mesmo, ele viaja no tempo e está na Terra pré-histórica. Mas uma reviravolta envolvendo Arthur e Dent os levam a tentar salvar os seres que vivem no planeta Krikkit que estão sendo ameaçados por robôs assassinos, logo que são resgatados da Terra pré-histórica por um sofá, sim, um sofá!

Como sempre nos encontramos com o maravilhoso humor britânico do Adams, divertidíssimo. Mas o terceiro livro é um dos mais complicados de se ler. Além de apresentar seres mais alienígenas, ou seja, nada parecido com humanos, ele também levanta temas muito polêmicos, como teorias sobre a Vida, xenofobia, vingança e muito mais. Mas tudo de uma maneira bem sutil e fazendo críticas à sociedade em que vivemos, ou seja, é de longe o volume mais descarado em relações a críticas. No começo, você pode achar o livro muito denso e complicado, mas não desista. Quanto mais você for voltando páginas, lendo mais e pensando mais no que é falado, mais você vai se envolvendo e gostando da história. Fora que, se você já conseguiu ler bem os dois primeiros livros, já está bem apto para absorver o que é falando em A Vida, o Universo e Tudo Mais. 

Até Mais, e Obrigado pelos Peixes!:

Mesmo depois de tudo o que aconteceu no primeiro volume da trilogia, após 8 anos do início das aventuras de Arthur Dent pela galáxia, misteriosamente a Terra está exatamente no seu devido lugar. Ele volta pra Terra como mochileiro agora e tudo aparenta estar como o normal de antes de a nave Vogon destruir o planeta. Só tem uma coisa que está diferente. Todos os golfinhos desapareceram do planeta. Arthur, sempre envolvido em buscas de respostas para esse tipo de mistério, resolve tentar descobrir o que aconteceu. Com o tempo ele retoma a vida que ele tinha na Terra, inclusive a mesma casa, e começa a duvidar se todas as aventuras que ele teve aconteceram de verdade ou foram apenas invenções de sua cabeça. Nisso, ele encontra uma mulher, chamada Fenchurch, que como ele, também duvida sobre tudo o que aconteceu na Terra e por que tudo aparenta estar normal. Dent acaba se envolvendo emocionalmente com Fenchurch e no meio de sua busca por respostas ele tem essa história amorosa com essa nova personagem. Logo depois, os dados de Ford sobre a Terra vão entrar na nova edição do Guia. Ou seja, tirando a definição da Terra como “praticamente inofensiva” e tendo em lugar suas informações coletadas em seu trabalho de campo até os acontecimentos do primeiro livro. E em busca de novos dados e mistérios, ele se junta com Arthur e Fenchurch na Terra.

Esse livro, foi o que menos gostei. Depois de ler A Vida, o Universo e Tudo Mais você espera mais teorias difíceis de entender e que vão fazer seu cérebro trabalhar ainda mais. Mas nesse volume, Adams desacelera um pouco nessa parte complexa da história dos seus personagens e traz à tona novos temas, como por exemplo, o romance. É incrível como ele consegue mesclar todas as características dos livros anteriores e ainda colocar um romance entre seus personagens. É um livro muito bom e realmente diferente, mas o que me deixou triste foi que o Marvin praticamente não aparece nesse livro e ele é de longe o meu personagem favorito. Senti falta do seu humor ácido e às vezes inoportuno, mas extremamente hilário. De todo esse livro é bem mais fácil de ler que o anterior, mas, particularmente, não é um dos meus favoritos, mesmo ainda sendo brilhante.

Praticamente Inofensiva:

No último livro da série, muitos anos após o início da história, os personagens estão todos espalhados. Arthur agora leva a vida como Fazedor de Sanduíches em um planeta distante, Ford está meio indignado com a venda do Guia para outra editora e acaba indo em busca de novas aventuras que o fazem entrar em muitas encrencas e Trillian estava sendo reconhecida como uma incrível repórter intergaláctica, mas depois do descobrimento de um planeta tudo começa dando errado na vida dela. E isso acaba fazendo com que os três se reencontrem de maneira inusitada e acabem descobrindo sobre o que pode acontecer com a Terra. Isso faz com que eles se reúnam e procurem novas soluções e levantando ainda novas perguntas.

Nesse último volume, que foi lançado dez anos depois do anterior, os personagens estão bem mais maduros e centrados. Não vou falar muuuuuito sobre o livro, porque esse é de longe o livro mais cheiro de reviravoltas da série. Acontece coisas ainda mais inimagináveis que nos anteriores, se é que isso é possível! Esse desfecho foi extremamente bem feito e tão diferente como toda a série em si. Adams consegue atar todas as pontas soltas dos livros anteriores e ainda levantar novas questões para continuarem a nos fazer pensar sobre tudo o que Arthur e seus colegas passaram no decorrer dos livros. Continua levantando questões bem pertinentes sobre a nossa sociedade, como sobre modernidade, questões éticas e morais, políticas de trabalho, entre outras. E isso tudo ainda mantendo o mesmo humor sarcástico e as teorias mirabolantes que tanto agradaram os fãs da série. Ainda levando tudo, mesmo sendo tão inteligente, de uma maneira bem sem noção e engraçada. 

Isso é tudo, pessoal!

Espero que vocês tenham gostado do pouquinho que eu pude apresentar da série para vocês. Douglas Adams foi com certeza um dos autores mais brilhantes e geniais de todos os tempos. Se você tiver um tempinho, pesquise sobre quem ele foi e o que ele fez, com certeza você vai se admirar e se interessar ainda mais para conhecer o trabalho que ele fez. Vale a pena dar uma chance para a série e se encantar com esse trabalho tão divertido, inteligente e original.


E mesmo depois de tudo isso, só tenho mais uma coisa para dizer: um mochileiro sempre sabe onde está a sua toalha e NÃO ENTRE EM PÂNICO!


Fred olhou para Arthur, e este contatou, atônito, que estava começando a se deixar convencer. Não percebeu, é claro, que foi por causa de um velho jogo de botequim que Ford aprendera nos portos hiperespaciais que serviam as regiões de mineração de madranita no sistema estelar de Beta de Órion.
É só o que resta da maior experiência já realizada para descobrir a Questão Fundamental e a Resposta Final sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais.
- O passado - dizem eles - é agora exatamente como um país estrangeiro. Todos fazem as mesmas coisas do mesmo jeito.
Todo mundo tem seu momento de grande oportunidade na vida. Se acontecer de você perder o que lhe interessa, então tudo se torna assustadoramente fácil.

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Séries FB: Graceland.

Hello, pigmeus! Como estão?

Faz tempo que não falo sobre séries, não é? Hoje eu resolvi indicar uma série que não é tão conhecida, mas espero que gostem.

Graceland



Sinopse:
Graceland (no Brasil, Segredos do Paraíso) é uma série de televisão de ação e drama policial, estrelada por Daniel Sunjata e Aaron Tveit original do canal USA Network, criada por Jeff Eastin (o mesmo criador de White Collar). Graceland acompanha as equipes da DEA (Agência de Combate a Drogas), FBI e US Customs, que passam a morar todos juntos e uma casa de praia na Califórnia. Recém-saído do treinamento em Quantico, Mike Warren (Aaron Tveit) se junta aos colegas na casa, enquanto cada um tenta manter os próprios segredos a salvo.



Opinião:

Para começar, não sou assim tão fã de séries policiais, e como já fala na sinopse, essa série fala sobre a vida dos policiais. Você já fica pensando que é tipo CSI, Law & Order, NCIS e todas as outras. Mas, diferente dessas séries que sempre tem um caso por episódio, Graceland tem um enredo único e bem mais focado. Não quer dizer que não tenha casos, claro que tem, até porque eles são policiais né, mas a história principal da temporada que é o mais importante. Quem me indicou essa série foi uma amiga, que como eu, não gosta taaaaanto assim de séries policiais. E aí eu resolvi dar uma chance. E me apaixonei! Muito bem desenvolvida.


Os personagens são ótimos. Cada um tem seu papel. Todos os policiais que moram na casa trabalha de uma maneira diferente, mas a maioria deles disfarçado. Primeiramente, tem o Mike, que é relativamente o personagem principal, que foi o aluno destaque e mais promissor de sua classe que foi enviado para Graceland, mesmo sendo prometido trabalhar em Washington. Ele demonstra sinceramente que não queria estar ali e é contra algumas coisas do ritmo da casa. Também tem certas dificuldades nessa questão de ser policial disfarçado e de conviver 24h com outros policiais também disfarçados. Tem o Paul Briggs, que é um 
agente secreto do FBI, o líder da casa. Ele é quem recebe o Mike e dá o treinamento em operações especiais para ele. 




Também moram outros agentes na casa. Joe Turturro "Johnny" agente do FBI, que é o alívio cômico da série, super descontraído e engraçado. Catherine DeMarco "Charlie’’, também agente do FBI, é uma das mais responsáveis da casa, tem um quê de mãe de todos da casa, mas ela também é uma das mais duronas e preparadas da casa. É a que mais ajuda o Paul Briggs com seus problemas. Dale Jake, agente da proteção de fronteiras, é o durão da turma. E Page Arkin, agente do departamento de narcóticos, quem mais dá suporte ao Mike e ao Jake nas missões deles.  




A série vai mostrando um pouco do dia a dia desses agentes e certos problemas que eles enfrentam. No começo, pode parecer bobo, mas essa série é do tipo que mexe muito com sua cabeça, ou seja, adorei! É assim, sempre que você pensar que entendeu, depois de muuuuuito pensar, mas aí você percebe que não entendeu nada! Vai te surpreendendo aos poucos e te envolvendo cada vez mais com a trama. Não são só os crimes com os quais eles tem que se envolver, se disfarçar e os perigos que os agentes enfrentam, mas também na relação entre eles na casa e como eles lidam com as personalidades e os problemas uns dos outros. E também por não confiarem totalmente nos colegas por causa do meio que eles vivem e seus "demônios" internos. 




Apesar de não ser uma série muito conhecida, ela tem muito conteúdo e uma história extremamente bem feita. Tem um pouco de tudo, suspense, crimes, drama, comédia, romance e muito mais. Foi uma série que me surpreendeu, de verdade. Até porque, nunca gostei muito dessas séries policiais. Se você tem o interesse de ver uma série inovadora, bem diferente de tudo o que está em alta hoje em dia, que envolva bons personagens e um bom enredo, essa é a série para você.




Minha nota pra série é 9,0. Bem feita, inovadora e original. 

Trailer:




Infelizmente não consegui encontrar o trailer legendado, porque como eu falei, não é uma série tão conhecida, mas dá pra ter uma ideia. No Brasil, a série foi exibida pela Globo em 2015 com o nome de Segredos do Paraíso, mas infelizmente não é mais transmitida, agora só online. 

Isso é tudo, pessoal! 

Espero que gostem! Se assistirem, me avisem a opinião de vocês! Se tiverem dicas de séries, opiniões, dicas de combos de séries, se querem opiniões de séries populares atualmente e muito mais, comente aqui embaixo!


Beijinhos fluorescentes.
Continue Lendo

terça-feira, 19 de julho de 2016

Lançamentos: Grupo Editorial Pensamento.

Oi pessoal.
Vim mostrar para vocês os lançamentos do Grupo Editorial Pensamento. Tem vários gêneros e você vai gostar ao menos de um dos títulos. ;) Então bora olhar!

Melhorar a gestão da riqueza pública é uma das questões econômicas mais importantes da nossa época. O setor público tem demonstrado ser um péssimo administrador da riqueza que possui em mãos. Com base em pesquisas e na experiência prática de muitos países, os autores mostram que governos do mundo inteiro, inclusive nações que hoje passam por crises financeiras, poderiam monetizar seus valiosos ativos de diversas formas. A principal sugestão para reverter o crescimento econômico enfraquecido é que os ativos públicos sejam entregues a uma gestão profissional de fundos, que lance mão do que há de melhor na administração corporativa. 


Durante um tratamento psiquiátrico após perder seu irmão e o rompimento de seu relacionamento, Greta Wells se vê transportada para vidas que poderia ter tido se tivesse nascido em épocas diferentes. Sua consciência se alterna entre seu próprio tempo e sua vida em 1918, em que trai o marido, e outra em 1941, em que é mãe e esposa devotada. As três vidas de Greta são repletas de tensões familiares e escolhas difíceis. Cada realidade tem suas perdas, recompensas e desafios. Será que são efeitos do tratamento ou ela realmente está vivendo essas vidas? E se Greta descobrir como permanecer em um dos outros mundos, em qual época ela vai querer ficar?

Derrubando mitos sexuais históricos, Karen Dolby conta num estilo leve, divertido e picante tudo o que aconteceu entre quatro paredes, ou mesmo diante dos olhos de todos, ao longo de mais de 2.500 anos de costumes sexuais. Você conhecerá as histórias desde a Grécia Clássica, passando pelos romanos e os escândalos envolvendo os Bórgias e as várias dinastias de reis e rainhas, papas e sacerdotes, presidentes e primeiros-ministros, escritores, artistas, santos e filósofos. Este livro vai virar do avesso tudo o que você pensou até hoje sobre os costumes sexuais da humanidade. 
 
James Allen, um dos maiores pensadores e divulgadores do mentalismo de todos os tempos, nos mostra neste clássico que os bons pensamentos, quando disciplinados e em estreito controle e observação, se transformam em realidade. Este livro nos ensina a adquirir força interior e a dominar nossos pensamentos, para termos uma vida mais saudável, feliz e abundante, que nos conduza à paz, à segurança e ao crescimento interior. A chave da felicidade está mais ao alcance de nossas mãos do que podemos imaginar! 
 

A dra. Elisa Medhus nunca acreditou na vida após a morte. Médica renomada, ela colocava toda a sua fé na ciência. Mas tudo isso mudou depois que seu filho Erik fez a passagem para o Outro Lado da Vida e passou a se comunicar com ela. Neste livro, Elisa transcreve as respostas de Erik para os mais universais questionamentos do ser humano: o sentido da vida e da experiência humana, a vida após a morte, e muitos outros assuntos relativos à espiritualidade. As mensagens profundas de Erik podem mudar a sua vida para sempre. 

 
Agora que Skylar decidiu ajudar Win a acabar com o controle secreto exercido pelo seu povo alienígena sobre a Terra, ela segue para a imensa estação espacial que Win e o restante dos kemyanos chamam de lar. Suas habilidades conquistam o respeito dos Rebeldes, porém eles percebem que alguém está vazando informações para o inimigo, quando os Executores intensi cam seus esforços para capturá-los. Skylar tem razões para descon ar de todos os kemyanos. A cada passo em direção à verdade, Skylar mergulha mais fundo nas vidas ao seu redor e no completo horror do aprisionamento de seu planeta. Para completar sua missão, ela precisa arriscar a própria vida, o seu coração e o futuro da Terra. 

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

sábado, 16 de julho de 2016

Resenha O Ciclista Mascarado de Neil Peart.


Título: O Ciclista Mascarado.
Autor: Neil Peart.
Editora: Belas Letras.
Número de páginas: 352.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Pedale com o roqueiro Neil Peart em uma extraordinária jornada de bicicleta por estradas de chão batido, encontros com milícias armadas e crises estomacais na África Ocidental dos anos 1990. Graças a esse meio de transporte – rápido para ir de uma cidade a outra em apenas uma manhã e lento o bastante para perceber a alegria das pessoas humildes pelo caminho – a longa jornada proporciona surpresas, choques culturais, momentos de fome, sede e conflitos internos. Este é o livro de estreia de Neil Peart, compositor do Rush, a lendária banda de rock canadense, publicado originalmente em 1996 e só agora traduzido no Brasil. O clássico indispensável para quem está disposto a viver, como o ciclista mascarado, uma emocionante e desafiadora aventura sobre duas rodas.
Opinião: 

O Ciclista Mascarado trás a narrativa de Neil Peart, baterista e compositor da banda Rush, sobre sua aventura em Camarões na África Ocidental. Neil foi para Camarões em um grupo com mais 4 pessoas e guiados por David (o guia) se aventuraram sobre duas rodas pelo país. Passaram por diversas cidades e se hospedaram nos mais diferentes lugares, tiveram que superar adversidades, passar por indisposições estomacais e intestinais, lidar com pessoas que não eram tão simpáticas...

Através deste livro podemos ter muitas visões sobre a África, nem tudo são flores e nem tudo é ruim. Como em todo lugar no mundo, existem pessoas mais hospitaleiras e também aquelas que não fazem a mínima questão de ser educadas. Algumas até atiravam ofensas contra Neil e seus companheiros de viagem, outros lhe sorriam e diziam palavras bonitas. Apesar de odiar o fato de chamarem a eles de "homem branco" certas vezes com desprezo, ele tentou analisar todos os motivos para algumas pessoas serem assim e percebeu que poderia ter muito a ver com o passado e a colonização do lugar.

Uma coisa muito bacana sobre o livro é que o autor sempre faz análises, por mais que tenha brigado com os colegas de viagem e que esteja chateado, quando a raiva passa ele para e analisa e vê que talvez as outras pessoas não estivessem tão erradas assim, que aquela era forma de pensarem e que estavam tão certos quanto ele.

No livros somos apresentados aos colegas de viagem de Neil e acabamos conhecendo um pouco sobre eles. David, o guia que amava pedalar e apreciar os momentos assim como Neil. Leonard, veterano de guerra que trabalhou no Vietnã, um homem bom que sempre tenta ver as coisas boas, o único negro da excursão e sempre causava espanto nos africanos por ser um americano negro e não saber a que tribo étnica ele pertencia. Annie, uma mulher gentil, sorridente e que sempre fazia de tudo para ajudar a todos. E Elsa uma senhora de 60 anos que sempre ficava para trás, reclamava e não conseguia ver nada de bom em absolutamente nada.

Neste livro, pude conhecer uma África diferente da que eu conheci lendo o livro Outros Céus. Uma África onde havia miséria, falta de água, falta de saneamento básico, alguns policiais e militares do exército corruptos, pessoas que fazem de tudo para conseguir um pouco de dinheiro... pouco se foi visto sobre a savana africana que está sempre em nossas mentes quando pensamos neste continente. Apenas ao fim da viagem fizeram um passeio onde puderam ver elefantes, girafas, antílopes, entre outros animais.

Apesar de ter gostado bastante da leitura e das reflexões que Neil fazia, em alguns momentos a leitura ficava lenta e um pouco monótona. O que fez com que eu em alguns momentos lesse mais devagar que em outros. Uma coisa que não gostei muito e que deu aquela desanimada na leitura, é que ele colocou um apelido em uma comida típica do local que consistia de arroz e um molho de carne, que ele chamou de "arroz com porcaria em cima" e ainda disse "Nos países do Terceiro Mundo, a pobreza é a mãe da invenção.". Achei este comentário um tanto quanto preconceituoso, afinal em cada lugar no mundo existem suas comidas típicas que podem ter sido criadas pela necessidade ou apenas porque foram lá misturaram os ingredientes, deu certo, gostaram e quiseram comer sempre. Existem tantos pratos diferentes em todo mundo e nem todos vão agradar ao paladar de todos, mas não é por isso que você pode chamar aquilo de porcaria e ainda dizer que é invenção por causa da pobreza. Contudo, mesmo tendo feito esse comentário que eu achei preconceituoso, o autor afirmou em várias partes do livro que gostava daquele prato e depois de ler todo livro, penso que esse foi apenas um comentário infeliz feito por ele sem maldade alguma.

A diagramação do livro está muito boa e organizada. As folhas são amareladas e ao fim dos capítulos sempre tem alguma foto das aventuras de Neil pela África. Eu gostei da capa, acho que as cores combinaram e o estilo caiu muito bem para o tema do livro. A qualidade do livro é inquestionável.





Mais tarde, soube que essa palavra de lindo som, ashea, significa "sinto muito", ou solidariedade, e essas pessoas maravilhosas estavam expressando sua compaixão por mim. Fiquei comovido com tal pensamento. Que contraste em relação a todos aqueles gritos de "Homem Branco!". Em meio ás dificuldades da vida, essas pessoas realmente sentiam pena do meu esforço. Ashea. Isso.
Sempre eram as mulheres que faziam alguma coisa - ir à igreja, carregar coisas sobre a cabeça, trabalhar nos campos, coxinhas nas lancheiras, vender nas feiras. O que os homens faziam durante esse tempo todo? (Eu acho que o mínimo possível.)
Pareciam não haver vagabundos, nem loucos, nem exércitos de moradores de rua em Camarões, e talvez isso se deva ao fato de que os laços de família sejam fortes na África. Os condenados e os desequilibrados eram mantidos em casa.
Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Resenha Amor à Moda Antiga de Fabrício Carpinejar.



Título: Amor à Moda Antiga.
Autor: Fabrício Carpinejar.
Editora: Belas Letras.
Número de páginas: 104.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Em seu aniversário de 43 anos, Fabrício Carpinejar ganhou de presente uma velha máquina de escrever Olivetti Lettera 82 verde-esmeralda. Desde esse dia, ele se dedica a escrever nela poemas de amor e a guardá-los como um inventário de seus sentimentos e emoções ao longo de sua carreira. Pela primeira vez, a Belas-Letras publica esses poemas exatamente como os originais foram enviados à editora, em maços de papel despachados pelos Correios, sem nenhum tipo de correção ortográfica, edição ou retoques, inclusive com as próprias anotações à mão feitas pelo próprio Carpinejar. Todos os textos de Amor à Moda Antiga (inclusive este) foram originalmente escritos em máquina de escrever. O resultado é um livro orgânico, singelo e apaixonadamente imperfeito, exatamente como o amor é. 

Opinião:

Amor à Moda Antiga se trata de um livro de poesias de Fabrício Carpinejar. O livro foi todo digitado em uma máquina de escrever. A medida que o autor escrevia os poemas de amor ia guardando-os, o que resultou nesta coletânea. O livro trás várias poesias, as vezes em uma linguagem direta em outras por metáforas. Algumas se consegue entender de imediato, outras é preciso ler, reler e refletir.

A leitura é fácil e fluida. Carpinejar sabe muito bem como conquistar o leitor com suas palavras e em suas poesias pode-se imaginar e sentir o amor que ele tem/teve pela sua amada. Confesso que não foram todas as poesias que gostei ou compreendi, mas sou nova nisso e espero amadurecer mais nesse estilo. Porém teve vários poemas de que gostei e marquei. Este livro me deu a energia certa para criar coragem e encarar mais livros de poesia, e tentar entender este mundo que as vezes é tão rejeitado pelos leitores (inclusive por mim). Adorei a leitura e penso em ler mais livros do autor e de outros poetas.

A diagramação do livro é bem bonita e clean, com folhas amareladas onde há texto e folhas verdes na parte de trás. A fonte é a mesma de uma máquina de escrever, que o livro foi todo escrito em uma e não houve edição nos textos do autor, eles estão no livro exatamente como foram enviados a editora. Adorei o detalhe de na primeira folha haver uma máquina de escrever desenhada junto ao título do livro. A capa é um mimo, ela é toda branca com as escritas em preto, porém existe uma segunda capa que envolve esta. A segunda capa é toda verde, com desenho de flores como se fossem bordadas e a toda ela tem um efeito em alto relevo. Como sempre a Belas-Letras trouxe um material de altíssima qualidade para todos nós.


quando me calo
e finjo ausência.
você me pergunta
o que estou pensando.
é certo que mentirei.
deveria me perguntar
o que eu estou sentindo.


não culpo Deus
pela caligrafia de meu rosto.
não se pode escrever bem
e ainda ter letra bonita.


quando o ódio
casa com o amor,
nasce a vingança.

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Parceria: Editora Gente e Única Editora.

Oi pessoal.

Vim falar para vocês que o Fantastic Books firmou parceria com a Editora Gente e Única Editora para esse ano de 2016. A notícia veio meio atrasada, pois não achava necessário já que há anos ela consta no rol de editoras parcerias, mas a editora pediu para ter uma postagem avisando vocês que continua, rsrs.
Então abaixo vou lembrar vocês das resenhas que já temos publicadas por aqui, ok?! Vale ler e relembrar, ou ler pela primeira vez agora. =)

O planeta Terra foi devastado por um ataque nuclear, e boa parte de sua população se transformou em Mordedores, mortos-vivos que se alimentam de sangue e, com sua mordida, fazem dos humanos seres como eles. Alice é uma jovem humana de 15 anos que mora no País das Armadilhas, nos arredores da cidade que um dia foi Nova Déli, na Índia. Ela nasceu nessa nova realidade aterrorizante e teve de aprender a se defender sozinha desde cedo. As coisas mudam quando Alice decide seguir um Mordedor por um buraco no chão: ela descobre a estarrecedora verdade por trás da origem das criaturas e se dá conta da profecia que ela mesma está destinada a consumar — uma profecia que se baseia nos restos chamuscados do último livro encontrado no País das Armadilhas, uma obra chamada Alice no País das Maravilhas. Uma mistura incomum de mitos, teorias conspiratórias e Lewis Caroll, Alice no País das Armadilhas pode parecer mais uma história de zumbi, mas é uma metáfora instigante de como tendemos a demonizar aquilo que não compreendemos.  - Resenha: Link.

Eram olhos repletos de esperança — esperança irracional, espantosa e, às vezes, até irritante. Esperança de que, de alguma forma, tudo daria certo, mesmo quando estava claro que seu sonho lhe escapava como areia por entre os dedos de uma criança. Naomi Rye simplesmente odeia quando chega o verão e ela é obrigada a ficar com sua mãe socialite em East Hampton. Afinal, ela definitivamente não pertence àquele mundo de glamour e adolescentes mimados. No entanto, tudo pode ser diferente neste verão, pois a casa vizinha foi alugada pela linda e misteriosa Jacinta Trimalchio, que sabe como impressionar com suas festas suntuosas e selvagens e, claro, seu badalado blog Incrivel.com. Jacinta tem as próprias razões para se aproximar de Naomi: Delilah Fairweather. O envolvimento dessas garotas poderá culminar em grandes tragédias, e o mundo de riqueza e esbanjação cuidadosamente construído por aqueles jovens ricos poderá cair em pedaços. Naomi agora precisa decidir se está disposta a ser puxada por essa vida que por tantos anos rejeitou, ou se enfim cederá aos encantos da misteriosa e fascinante vizinha. Inspirada no clássico O grande Gatsby, Sara Benincasa traz todo drama, glamour e romance com um toque moderno (e escandaloso)! - Resenha: Link.

Quem Nunca Sentiu Algo Tão Forte Que Pensou Que Só Poderia Estar Enfeitiçado? Na pequena Île Saint-Louis, no coração da romântica Paris, esconde-se uma casa de chá especial e mágica: La Maison des Sorcières. As tias Aja e Geneviève confiaram em sua jovem sobrinha Magalie para ajudá-las na empreitada de encantar os clientes com doces e bebidas que são literalmente feitiços – em especial, o inexplicável chocolate quente de Magalie. A vida seguia tranquila até que o badalado pâtissier Philippe Lyonnais resolve abrir uma filial de sua loja a poucos metros dali. É então que começa uma batalha mais do que apimentada entre os dois doceiros: Magalie tenta punir (e instigar) Philippe com suas xícaras de chocolate quente, e ele a enlouquece com tentações inéditas e cheias de sabor. Magalie, porém, nunca esteve pronta para sentir algo tão forte e, depois de tanto tempo isolada, ao conhecer Philippe vê que não pode mais fugir de quem é e dos seus desejos. Contudo, ele significa o risco de perder tanta coisa… Tudo aquilo que vale mais que um simples – ainda que absolutamente tentador – macaron. Entre a teimosia e o desejo, o doce e o amargo, descubra as emoções que só a paixão com uma boa dose de cacau e magia pode despertar. - Resenha: Link. 

Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente. Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação? Intenso, franco e incrivelmente emocionante, Enquanto eu te esquecia é um livro delicado, que nos questiona sobre a maneira que vivemos e nos lembra que sempre temos uma nova chance de ser feliz. - Resenha: Link. 

Caribou Crossing é uma cidade de recomeços. E assim o era para Brooke Kincaid que, há cinco anos, tenta reparar os erros de seu passado. Quando, porém, uma moto Harley-Davidson destrói sua cerca e um estranho perigoso e irresistível literalmente invade sua vida, ela mal imagina as ameaças que a chegada desse fugitivo traria. Jake Brannon sabe que Brooke é vulnerável, mas também forte, gentil e mais quente que o próprio inferno. A personalidade forte dessa mulher intrigante e seu charme perturbador são capazes de fazer até o maior aventureiro sossegar... Apenas para ter o gosto daquele delicioso romance. Agora ela precisa ajudar esse homem misterioso a continuar vivo ou as pessoas que ama estarão em perigo. Brooke precisa fazer as escolhas certas dessa vez. Pode ser sua última chance. - Resenha: Link. 
 
Melhor Que Chocolate - Que atire a primeira pedra quem não gostaria de ter essas três coisas misturadas em meio a uma aventura inesquecível. Pois é mais fácil do que parece, basta abrir este delicioso (sem exageros) romance de Laura Florand. Cade Corey é uma jovem executiva que cuida do negócio bilionário de chocolate da família, uma empresa popular nos Estados Unidos. Ela sonha em construir uma linha premium de seus produtos, e, como boa conhecedora do seu negócio, sabe que encontrará o chocolate perfeito em Paris. Na verdade, o chocolate perfeito está, mais especificamente, nas mãos igualmente perfeitas de Sylvain Marquis, o melhor chocolatier da cidade. O problema é que Sylvain se recusa a associar sua arte a uma grande empresa que só pensa em destruir sua técnica para reproduzi-la em grande escala. Isso para ele é um insulto, e não uma proposta! Contudo, embora o francês jure que está em paz para tocar a vida, aquela americana teimosa não lhe sai da cabeça. E Cade sente o mesmo: adoraria simplesmente fechar negócio com outro especialista parisiense, entretanto, não consegue esquecer os olhos cortantes de Sylvain e sua personalidade arrogante, porém tão viciante quanto seus doces. Paris está prestes a ficar pequena para o que existe entre eles. Pegue uma boa xícara de café e saboreie tudo aquilo que é melhor que chocolate. Você não vai se arrepender! - Resenha: Link.

A história de Stephen Hawking é contada pela luz da genialidade e do amor que não vê obstáculos. Quando Jane conhece Stephen, percebe que está entrando para uma família que é pelo menos diferente. Com grande sede de conhecimento, os Hawking possuíam o hábito de levar material de leitura para o jantar, ir a óperas e concertos e estimular o brilhantismo em seus filhos entre eles aquele que seria conhecido como um dos maiores gênios da humanidade, Stephen. Descubra a história por trás de Stephen Hawking, cientista e autor de sucessos como Uma breve história do tempo, que já vendeu mais de 25 milhões de exemplares. Diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica aos 21 anos, enquanto conhecia a jovem tímida Jane, Hawking superou todas as expectativas dos médicos sobre suas chances de sobrevivência a partir da perseverança de sua mulher. Mesmo ao descobrir que a condição de Stephen apenas pioraria, Jane seguiu firme na decisão de compartilhar a vida com aquele que havia lhe encantado. Ao contar uma trajetória de 25 anos de casamento e três filhos, ela mostra uma história universal e tocante, narrada sob um ponto de vista único. Stephen Hawking chega o mais próximo que alguém já conseguiu de explicar o sentido da vida, enquanto Jane nos mostra que já o conhecia desde sempre: ele está na nossa capacidade de amar e de superar limites em nome daqueles que escolhemos para compartilhar a vida. O livro que inspirou o emocionante filme A Teoria de Tudo. - Resenha: Link. 

Sexy, sarcástico e de prender a respiração! Para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, Veneno é a prova de que contos de fadas são para adultos! Não existe “Felizes para sempre”! Você já pensou que uma rainha má tem seus motivos para agir como tal? E que princesas podem ser extremamente mimadas? E que príncipes não são encantados e reinos distantes também têm problemas reais? Então este livro é para você! Em Veneno, a autora Sarah Pinborough reconta a história de Branca de Neve de maneira sarcástica, madura e sem rodeios. Todos os personagens que nos cativaram por anos estão lá, mas seriam eles tão tolos quanto aparentam? Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria “um final feliz” pode se tornar o pior dos pesadelos! Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, e já é um best-seller inglês. Sarah Pinborough coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia! Palavra da editora: Veneno é um livro tenro como uma maçã envenenada. Belo como os vilões costumam ser. Sarcástico como príncipes mimados. E sem finais felizes porque já estamos bastante crescidinhos! (E, ainda assim, é um dos finais mais chocantes da ficção atual!) Para fãs de séries de TV e histórias picantes e divertidas, Veneno é puro entretenimento! - Resenha: Link. 

Há sempre algo fora do normal em Perry Palomina. Embora ela esteja vivendo uma crise ao passar pela síndrome pós-faculdade, assim como qualquer garota de vinte e poucos anos, ela não é o que chamaríamos de comum.Perry possui um passado que prefere ignorar, e há também o fato de que ela consegue ver fantasmas. Tudo isso vem a calhar quando se depara com Dex Foray, um excêntrico produtor que está trabalhando em um webcast sobre caçadores de fantasmas.Dex, que se revela um enigma enlouquecedor, arrasta Perry para um mundo que a seduz e ameaça sua vida. O farol de seu tio é pano de fundo de um mistério terrível, que ameaça a sanidade da moça e faz com que ela se apaixone por um homem que, como o mais perigoso dos fantasmas, pode não ser o que parece. - Resenha: Link. 


Depois de ter sobrevivido a uma tragédia em que vários de seus amigos foram mortos, Lila Elliot sabe que suas cicatrizes só amenizarão com o tempo. E ela é grata pelo carinho de sua melhor amiga, que a hospedou em sua casa para que ela não ficasse sozinha e recebesse seus cuidados. Entretanto, algo em seu coração não consegue esquecer a tristeza e a dor desse trauma. Até que ela conhece Grace, uma golden retriever que sofreu abusos e maus tratos, mas que havia sido resgatada por Adam, um homem de bom coração que não suportou ver um animal tão triste e sofrido. Lila, que tem verdadeiro pavor de cães desde a infância, terá de dividir o espaço com Grace. As duas precisam de amor e de tempo para superar suas tragédias pessoais. Grace mantém distância de Lila, pressentindo o medo que ela sente. Aos poucos, porém, Lila consegue enxergar pelos olhos de Grace o amor e a coragem que são tão importantes para seguir em frente. Um romance apaixonante, sobre os dramas da vida, as incertezas e o amor que chega inesperadamente. - Resenha: Link. 

No dia de formatura de Malencia ‘Cia’ Vale e dos jovens da Colônia Cinco Lagos, tudo o que ela consegue imaginar – e esperar – é ser escolhida para O Teste, um programa elaborado pela Comunidade das Nações Unificadas, que seleciona os melhores e mais brilhantes recém-formados para que se tornem líderes na demorada reconstrução do mundo pós-guerra. Ela sabe que é um caminho árduo, mas existe pouca informação a respeito dessa seleção. Então, ela é finalmente escolhida e seu pai, que também havia participado da seleção, se mostra preocupado. Desconfiada de seu futuro, ela corajosamente segue para longe dos amigos e da família, talvez para sempre. O perigo e o terror a aguardam. Será que uma jovem é capaz de enfrentar um governo que a escolheu para se defender? - Resenha: Link. 



Cia Vale tem dezessete anos e tem tudo o que sempre sonhou: um amor perfeito, um lugar na universidade e um futuro como uma das líderes da Comunidade das Nações Unificadas. No entanto, apesar de todos os esforços do governo para apagar a memória de Cia, ela ainda lembra o que aconteceu. Ela precisa escolher entre ficar em silêncio e proteger a si mesma e as pessoas que ama ou expor o Teste e o que ele na verdade é, um programa assassino que deve ser impedido. O futuro da Comunidade depende dela. No segundo volume da saga de Joelle Charbonneau, a chance de fazer parte da revitalização de uma civilização pós-guerra colide com o desejo de fazer oque o coração manda. Selecionado pelo USA Today no TOP TEN Summer Reads.Escolha dos livreiros independentes de 2013. - Resenha: Link. 



O futuro nunca foi tão incerto e desesperador. Cia Vale jamais imaginaria que as coisas pudessem chegar a esse ponto. Ela tem uma importante missão: liderar as ações para a verdadeira reconstrução do mundo pós-guerra, um caminho sem volta. Agora, ela é a peça-chave para concretizar o plano de pôr fim ao Teste, para o bem das pessoas. Diante de um horizonte cheio de cicatrizes brutais, uma guerra prestes a começar e um governo cruel e corrompido, Cia não tem escolha a não ser se preparar para chegar às últimas consequências – se for preciso. Será que seus colegas a seguirão para a batalha final? O amor de Tomas será forte o suficiente para aceitar e sobreviver à prova mais difícil de suas vidas? Os riscos são maiores do que nunca, e para Cia só resta confiar nos próprios instintos. A formatura, o desfecho da distopia que nos fez perder o fôlego! - Resenha: Link. 


Uma história de amor, encontros e.... desencontros! Conheça Tess. Obcecada por roupas vintage, ela está sempre enrolada no emprego que detesta e em dúvida sobre seu namorado bonitão Dominic, que conheceu na universidade. Morando em um adorável apartamento com sua melhor amiga, Kirsty, ela poderia se considerar uma pessoa de sorte. Mas se sua vida é tão perfeita, por que ela se desfaz em lágrimas toda vez que pensa no futuro? Conheça George. Um músico brilhante que divide seu tempo entre brigar com os companheiros de sua banda de jazz e se preocupar com o pai doente. Mas ele sabe que a vida não é só isso. Deve haver mais alguma coisa. Algo especial. Tess e George são duas partes de um todo, almas gêmeas. Para a sorte deles, seus amigos em comum sabem que eles são feitos um para o outro. O problema é que eles não se conhecem e, sempre que a oportunidade aparece, a vida chacoalha os dois para longe. E agora? Se todos têm uma alma gêmea, como o destino faz para uni-los? Acompanhe a história divertida e apaixonante de Tess e George durante uma década de encontros malsucedidos, frustrações românticas e uma dúzia de recomeços. Uma vez na vida é uma comédia romântica moderna e inteligente sobre amizade, destino e oportunidades perdidas e reconquistadas! - Resenha: Link. 

Eric Smith sabe mais do que ninguém que existem prazeres imensos na vida geek. Amigos incríveis, conversas até de madrugada sobre realidades alternativas ou até mesmo o simples prazer de ler aquele lançamento de quadrinhos. No entanto, chega um momento na vida de todo nerd em que o amor bate à porta e daí vem a hora de jogar o xadrez tridimensional que é o mundo dos solteiros. Não se desespere, jovem Padawan! Deixe Smith guiá-lo por esse caminho e descubra que amar é muito mais do que flores e bombons. Afinal, nada é normal na vida do nerd, e o amor não é senão o mais extraordinário dos fenômenos humanos. - Resenha: Link. 




Quem nunca se interessou por mitologia que atire a primeira flecha... ops, pedra! A verdade, porém, é que a gente acaba se perdendo entre tantos mitos, tantos deuses e deusas e monstros, tantos nomes e acontecimentos. E vários pontos ficam meio sem resposta na nossa cabeça: - Quem Zeus puniu por desobediência? - De quem Hera se vingou? - Quais são, afinal, os 12 trabalhos de Hércules? - Édipo era mesmo apaixonado pela mãe? - Essas respostas – e muitas outras – estão neste livro! Navegue por capítulos dedicados a cada imortal e mortal da mitologia antiga, grega e romana, e descubra os pontos em que os mitos se encontram. Não importa se quer saber por curiosidade ou se quer arrasar mostrando seus conhecimentos em conversas por aí: Tudo o que você precisa saber sobre mitologia tem o que você precisa saber! - Resenha: Link.


Muitas vezes, os livros didáticos transformam as grandes teorias, os princípios e os valores da filosofia em discursos tão tediosos que até Platão rejeitaria. Tudo o que você precisa saber sobre filosofia corta os detalhes chatos e a metodologia filosófica desgastante e traz a filosofia de uma maneira envolvente que atrairá o leitor para explorar a fascinante história do pensamento humano. De Aristóteles e Heidegger ao livre arbítrio e à metafísica, Tudo o que você precisa saber sobre filosofia é embalado com centenas de boatos filosóficos divertidos, ilustrações e quebra-cabeças que você não vai ser capaz de encontrar em qualquer outro lugar. Então, se você está ansioso para desvendar os mistérios do existencialismo, ou apenas quer saber o que fez Voltaire ser conhecido como um carrapato, Tudo o que você precisa saber sobre filosofia tem todas as respostas - mesmo aquelas que você não sabia que estava procurando. - Resenha: Link.
Continue Lendo

terça-feira, 12 de julho de 2016

Resenha Outlander - Os Tambores do Outono - Parte II de Diana Gabaldon.


Título: Os Tambores do Outono - Parte II.
Autora: Diana Gabaldon.
Série: Outlander.
Resenha dos livros anteriores: Livro 1. - Livro 2. - Livro 3: Parte I. - Livro 3: Parte II.  - Livro 4: Parte I.
Editora: Arqueiro.
Número de páginas: 469.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Será possível alterar o passado? Depois de voltar no tempo à Escócia do século XVIII e reencontrar Jamie Fraser, o amor de sua vida, Claire Randall seguiu com ele para o Novo Mundo. Agora eles moram na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, e Jamie, com o auxílio da misteriosa e autoritária Jocasta Cameron, conseguiu tornar-se uma pessoa influente. As coisas finalmente parecem estar entrando nos eixos. Duzentos anos à frente, a filha dos dois, Brianna, encontra um recorte de jornal antigo e descobre que Claire e Jamie morrerão em um incêndio. Isso, somado à sua curiosidade em relação ao pai biológico e à saudade que sente da mãe, faz com que deixe o namorado para trás e se lance através do círculo de pedras em uma aterrorizante jornada rumo ao desconhecido. Para salvar a vida daqueles que ama, ela tentará mudar o passado, mesmo que isso signifique colocar em risco o próprio futuro. Assim que fica sabendo o que a namorada fez, Roger Wakefield abandona seu emprego de professor e decide segui-la. Mais uma vez, a força do amor ultrapassa obstáculos, vencendo tempo e espaço, e dá início a uma nova e fantástica fase nesta saga antológica. Na segunda parte de Os Tambores do Outono, Diana Gabaldon conta as aventuras de uma jovem destemida no atribulado século XVIII. Unindo sentimentos atemporais como culpa, raiva e amor a uma cuidadosa pesquisa histórica, a autora constrói uma trama inesquecível, com reencontros de tirar o fôlego e um desfecho emocionante.

Opinião:

Sempre que venho escrever uma resenha de Outlander eu penso como irei resumir os livros anteriores (imensos) de maneira que possa fazer a resenha e vocês entenderem o que aconteceu antes deste livro. Então espero conseguir cumprir a missão. ;)

Outlander conta a história de Claire Randall que viajou no tempo para a Escócia de 1751, onde conheceu Jaime Fraser, com o qual se casou e teve uma filha, Brianna. Ocorre que devido a revolução jacobita, Claire teve que voltar ao seu tempo, pois achava que Jaime estava se encaminhando para a morte e precisava proteger Brianna.

Vinte anos se passam até Claire descobrir que Jaime sobreviveu a batalha de Culloden e que tem a chance de voltar para ele. Então deixa Brianna iniciando um namoro com Roger Wakefield (para o qual ela conta sua história junto com Brianna) e retorna no tempo.

Claire encontra Jaime e eles terminam morando na Carolina do Norte, que ainda está sendo civilizada. Ocorre que Brianna e Roger descobrem que Claire e Jaime vão morrer em um incêndio dali seis anos. Portanto, Brianna viaja no tempo para encontrar a mãe e impedir isso de acontecer. Logo depois, quando Roger descobre, vai atrás de Brianna.

Os Tambores do Outono - Parte II começa com essa volta de Brianna e Roger no tempo. Brianna tenta esconder de Roger que voltou então ela atravessa as pedras na Escócia e vai até Lallybroch, onde encontra seus tios e primos. Esse encontro na família termina sendo muito fofo, embora cheio de emoções.

Enquanto isso Roger espera a próxima data comemorativa para poder atravessar as pedras. Motivo pelo qual eles não se encontram na viagem.

Brianna vai de navio até o mais próximo da casa de seus pais junto com uma acompanhante que ela salva de ser comprada por um homem asqueroso. Roger atravessa de navio, servindo como marinheiro, e termina encontrando Brianna em uma pousada. Ocorre que quando Brianna descobre que Roger sabia que seus pais iriam morrer e não contou para ela, esta fica furiosa (o que é totalmente compreensivo) e os dois terminam se separando novamente. Brianna indo encontrar seu pai na cidade vizinha e Roger indo buscar pedras preciosas, que teoricamente ajudariam na travessia de volta pelas pedras.

O encontro de Jaime e Brianna é tudo aquilo que ousamos imaginar, emocionante e cheio de personalidade, sendo que os dois tem o orgulho e a cabeça dura de Fraser´s. Já Claire fica dividida, pela felicidade de ver a filha e o interesse em que ela volte logo para o seu tempo, onde é seu lugar. Porém, algo acontece e se torna mais difícil de Brianna voltar. Ao mesmo tempo Jaime confunde Roger com outra pessoa e entrega eles para os índios (porque Jaime nem é estourado, imagina).

Nunca vi uma família que está sempre metida em confusão que nem essa! Quando você acha que eles vão conseguir ter paz, eles vão lá e se metem em mais confusão. E eu adoro isso! Ao mesmo tempo que toda vida deles te passa a impressão de realidade, com problemas, romances e temperamentos, você encontra-se envolvida com diversas tramas.

Foi ótimo ver o encontro de Jaime e Brianna e como um lidou com o outro no decorrer do livro. Também foi bom ver Claire dividida entre o amor por cada um deles e ver Roger sendo posto a prova (várias vezes). Mas tivemos uma despedida difícil nesse livro que ainda não consegui superar, foi bem triste, bem como tivemos momentos de cortar o coração.

Diana continua sendo Diana, te enche o coração de alegria e depois vem com uma faca e começa a cortar todo ele, rsrs. Mas isso é fantástico, pois a vida é assim,  em um momento você vai estar feliz e em outro estará lidando com complicações, e o livro passa isso muito bem.

Continuo indicando Outlander. Sim, é uma série grande, mas que vale muito a pena a leitura, você vai se emocionar em todos os momentos.

Por fim, saliento que a capa é muito bonita e combina com o livro. 

Talvez, pensou. Se a habilidade de passar pelas pedras fosse genética - algo como a habilidade de enrolar a língua ou o daltonismo - então, por que não?Claire havia viajado, assim como Brianna. Brianna era filha de Claire. E ele era descendente da única outra viajante do tempo que ele conhecia: a bruxa Geillis.
 - Água, querida. Tente beber um pouco, um gole. - Brianna segurou o copo perto da boca de Lizzie, orientando-a. Foi tomada por uma estranha sensação de déjà vu e percebeu que sua voz era o eco da de sua mãe, tanto nas palavras quanto no tom. Perceber isso foi estranhamento tranquilizador, como se sua mãe estivesse atrás dela, falando por ela.
 - As estrelas são sóis, como o nosso. É só que elas estão tão longe que parecem minúsculas. Estão tão longe que pode levar anos e anos para a luz delas chegar a nós; na verdade, às vezes, uma estrela morre e ainda vemos sua luz.
 - Olhe, o que quero dizer é... se eu não digo, como você sabe que eu amo você?
(...)
- Sei por que você está aqui, Sassenach. E é o que você quer dizer, não? Que ele veio atrás dela... esse Roger. Então talvez ele a ame bastante.    

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo