quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Resenha A Raposa Sombria - Uma Lenda Islandesa de Sjon.


Título: A Raposa Sombria - Uma Lenda Islandesa.
Autora: Sjon.
Editora: Hedra.
Número de páginas: 100.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Tendo como pano de fundo o rigoroso inverno islandês, uma raposa enigmática conduz um pastor em um périplo de transformação e provações. Perto dali, um naturalista se esforça para reconstruir a vida de uma jovem com síndrome de Down que ele havia resgatado de um naufrágio anos antes. Duas histórias paralelas que se entrecruzam em uma fábula fascinante , repleta de suspense e humor.
Opinião: 

O livro é ambientado na Islândia do século XIX, num pequeno condado rural. A história começa de uma forma dispersa e acompanhando uma perseguição à uma raposa enigmática e misteriosa, de uma maneira que você se sente na pele do caçador. Com o decorrer do livro, Fridrik, um naturalista que por um tempo morou em Copenhague e em outras grandes cidades, também vai contando paralelamente a sua história e a misteriosa história de Abba, uma jovem com síndrome de down, a qual ele salvou de uma vida de miséria e prisão depois de ter naufragado anos atrás. Fridrik também tenta decifrar o mistério de um pacote encontrado com Abba, que apesar de não conseguir falar coerentemente as palavras, protegeu a vida inteira esse pacote. 

No começo, você não entende exatamente a ordem cronológica da história. Porque ela começa a ser contada pelo meio. Mas com o tempo você vai se envolvendo cada vez mais com a trama e começando a compreender o que foi que aconteceu anteriormente até chegar nos acontecimentos descritos no início do livro. Contam-se histórias distintas e que você acredita que não tem nenhuma ligação. Mas ao longo da história, cada pedacinho solto vai se ligando maravilhosamente. 

Particularmente, amei o livro! Ele começa de forma despretensiosa, mas ao longo da história você percebe a profundeza que o autor está querendo retratar. A história é maravilhosa e não tem como não se apaixonar pela Abba e por tudo o que ela faz. E você se envolve com a maneira que Fridrik investiga tanto a história de Abba quanto as coisas que envolvem os acontecimentos recentes do condado. A única coisa que achei ruim foi que o livro é muito curto. Ele é maravilhoso e você fica com um gostinho de quero mais. Mas mesmo assim, a história é completa e finalizada de forma que tudo entra em perspectiva. O livro é ótimo e curto, muito bom de ler. Também traz uma história original e um olhar para Islândia que eu nunca tive muito contato em outros livros. Muito bom conhecer uma cultura tão pouco mostrada em livros atuais. Realmente indico esse livro. Espero que gostem!



O dia já se despedia. O céu já estava escuro o suficiente para que as irmãs boreais dessem início à sua dança dos véus. Com uma leveza urgente, elas agitavam seus encantadores matizes no imenso tablado do céu, trajadas de vestidos dourados e adornadas com seus colares de pérolas, que pendiam ao sabor dos movimentos frenéticos que elas faziam, num espetáculo melhor apreciado, logo após o pôr do sol. Depois, cai o pano e a noite reina soberana.
De tão parecidas, uma raposa-do-ártico e uma pedra confundem-se de forma assombrosa, e quando uma delas posta-se sobre uma rocha, num desses dias de inverno, é um caso perdido tentar distinguir uma da outra. Por isso ela é mais difícil que a raposa branca, que se converte em nódoa negra ou amarela sobre a neve.A raposa cola como um raio em sua pedra, e deixa o flanco aberto para a rajada da neve. [...] Depois, volta a erguer as pálpebras, ajustando o foco para poder ficar de olho no sujeito, que está lá parado feito pedra, coberto pela neve, no ponto mais alto do Rincão dos Ásios.
Não restava nenhuma dúvida de que a infeliz encerrada nos fundos da casa do primo do governador-geral, em Reiquiavique, era um desses inocentes de feições asiáticas, que nada possuíam além do ar que respiravam.Depois de limpar os restos de comida das mãos, ela envolveu com os braços a cabeça do rapaz que chorava num dos cantos do galinheiro, tentando consolá-lo com as seguintes palavras: - Furrúã, Furrúã...  

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

sábado, 20 de agosto de 2016

Séries FB: Stranger Things.

Olá, pirilampos! Como vão?

Estava pensando em várias coisas para indicar pra vocês, mas cheguei a uma conclusão muito distinta: Precisamos falar sobre Stranger Things! Tentei evitar, mas não consegui. Então, vamos lá.

Stranger Things


Sinopse: 
Ambientada no ano de 1983, Stranger Things decorre na fictícia cidade de Hawkins, Indiana, onde um garoto de 12 anos desapareceu misteriosamente sem deixar rastros. Enquanto procuram por respostas, a polícia local, a família e os amigos do menino acabam mergulhando em um extraordinário mistério envolvendo um experimento secreto do governo, extraterrestres e uma garotinha muito estranha.


Opinião:
Eu confesso que essa série foi uma surpresa na minha vida. Nem imaginava que ia me apaixonar tão prontamente e tão profundamente em tão pouco tempo. Mas também, nem tem como não se apaixonar. A série é super anos 80. Se você gosta dos filmes famosos dos anos 80 (como Goonies, Conta Comigo, E.T., entre outros), você vai morrer de amores por essa série. O visual é ótimo e muito anos 80. As roupas, as casas, os cortes de cabelo, tudo. 


A série gira em torno do desaparecimento de Will Byers, um garoto de 12 anos. Um desaparecimento muito misterioso e que envolve uma área fechada do governo, onde são feitos experimentos secretos. Nisso, tanto os habitantes da cidade estão em busca do garoto quanto o pessoal dessa organização secreta tentam encobrir os problemas que vem acontecendo em sua base de operação. Só que cada vez mais que se tenta descobrir o que aconteceu com Will, coisas ainda mais estranhas vão aparecendo no caminho dos personagens.


O elenco é dividido em três. E cada um tem sua importância. São divididos entre: os adultos, os adolescentes e as crianças. Mas é claro que quem rouba a cena são as crianças. O elenco adulto traz, por exemplo, Winona Ryder, como a mãe de Will. Ela está ótima na série e consegue passar todo o desespero que sua personagem passa com a perca do filho. Tudo o que vai acontecendo com ela e as maneiras que ela encontra de tentar achar Will, faz com que as pessoas ao seu redor acreditem que ela está louca, mesmo estando certa em boa parte do tempo. Tem também o delegado Jim Hopper, que é o encarregado do caso de Will. No começo ele parece um idiota e que não vai adiantar de nada ele estar atrás do Will, porque ele não se importa com praticamente nada. Mas ao longo da série, ele vai se desenvolvendo e mostrando que é muito mais do que aparenta ser. Tem o chefe da organização secreta e como ele tenta encobrir as coisas que tem dado errado e também a procura de uma criança fugitiva. Outro personagem forte é o professor de ciências das crianças. Ele pode parecer bobo no começo, mas ao longo da série você percebe que ele ajuda muito as crianças e passa muito mais conteúdo que ele imagina, mesmo sendo tudo "hipoteticamente".


O elenco adolescente começa meio alienado a tudo o que está acontecendo. Envolvem-se com romances bobos, festas e entradas furtivas pela janela do quarto de uma adolescente. Com o decorrer da série, as coisas vão ficando sérias e eles começam a perceber que nem tudo é o que parece. Jonathan, que é o irmão do Will, tenta de alguma maneira descobrir o que aconteceu com seu irmão e ao mesmo tempo ajudar a sua mãe com o desespero do filho desaparecido. Nancy, que é a irmã de Michael, um dos amigos de Will, apesar de parecer boba, também começa a se perguntar sobre as coisas estranhas que tem acontecido na cidade, e apesar de estar "contra" a sua turma, ela começa a ajudar Jonathan a investigar os acontecimentos recentes e o desaparecimento das pessoas.


E, por fim, o elenco infantil. Fiquei completamente impressionada e apaixonada. O elenco infantil rouba completamente a cena. Os personagens são: Will Byers, o menino desaparecido da história. É filho de Joyce Byers, irmão mais novo de Jonathan Byers, e parte do grupo de amigos. Passa boa parte da série desaparecido. Mike Wheeler, o irmão mais novo de Nancy e um dos três amigos de Will. Mike é mostrado como um estudante inteligente, consciente e esperto, além de ser muito comprometido com seus amigos. Ele é de longe meu personagem favorito. Encabeça a turma e capaz de discernir coisas que os adultos nunca perceberiam. Dustin Henderson, integrante do grupo de amigos que inclui Mike, Will, e Lucas. Dustin é o alívio cômico da série, mas possui um excelente raciocínio lógico. Ele sofre de displasia cleidocraniana e não tem os dentes da frente permanentes, o que lhe causa sigmatismo, fazendo ele falar engraçado.  Lucas Sinclair, também integrante da turma de amigos, Ele é corajoso, independente e às vezes um pouco desconfiado demais com o que tem acontecido com o grupo. E, por último,  Eleven (Onze), uma misteriosa criança com vocabulário limitado e poderes telecinéticos. Foi encontrada por Dustin, Lucas e Mike, que passaram a ser seus amigos. Ela finda dormindo no porão de Mike e acaba sendo uma parte importante pra descobrir o que tem acontecido com Will. 


O grupo demonstra uma capacidade incrível de descobrir as coisas e de forma muito independente ir atrás de soluções e do seu amigo desaparecido. A maior parte das referências vem deles. Eles são aqueles garotos de doze anos, super nerds, viciados em jogar RPG (Sim, eles jogam Dungeons & Dragons por horas!), assistem Star Trek, Star Wars e muito mais. Também tem momentos em que aparece, por exemplo, o poster de Tubarão no quarto de um dos garotos. São extremamente leais e findam sendo os primeiros a desvendarem os mistérios de tudo o que tem acontecido na cidade, inclusive o desaparecimento do amigo.


Enfim, não tem como não se apaixonar. A série é envolvente e nos surpreende em vários momentos. Muitas referências a filmes, séries, quadrinhos e músicas clássicas dos anos 80, dando aquele friozinho de nostalgia. Mistura mistério com ficção científica. Mas é claro que a amizade entre as crianças é o melhor de tudo na série.


A série é original da Netflix e foi lançada dia 15 de Julho. Eu não consegui resisti e maratonei a primeira temporada inteira em dois dias! Espero que gostem, essa série é realmente maravilhosa, pode assistir sem medo. 

Minha nota é: 9,5.


Trailer:

E aí? Ficaram loucos para assistir? Espero que sim, porque essa série é incrível! Se assistirem e gostarem, me avisem! Se já assistiram, me contem a opinião de vocês! Se quiser indicar outra série e filme, comentar sobre gêneros diferentes ou qualquer outra coisa, comenta aqui embaixo!

Cheirinhos no cangote.
Continue Lendo

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Resenha Três Coisas Sobre Você de Julie Buxbaun.


Título: Três Coisas Sobre Você.
Autora: Julie Buxbaun.
Editora: Arqueiro.
Número de páginas: 288.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Setecentos e trinta e três dias depois da morte da minha mãe, 45 dias após o meu pai fugir para se encontrar com uma estranha que ele conheceu pela internet, 30 dias depois de a gente se mudar para a Califórnia e apenas sete dias após começar o primeiro ano do ensino médio numa escola nova onde conheço aproximadamente ninguém, chega um e-mail. Deveria ser no mínimo esquisito, uma mensagem anônima aparecer do nada na minha caixa de entrada, assinada com o bizarro nome Alguém Ninguém. Só que nos últimos tempos a minha vida tem estado tão irreconhecível que nada mais parece chocante.

Opinião:

Jessie perdeu a mãe e ficou tendo que fazer a casa funcionar, pois seu pai estava ocupado demais trabalhando... Até que ele parece com uma novidade: se casou com outra mulher.

Além disso, a nova mulher mora na Califórnia. Portanto, Jessie e seu pai se mudam para lá.

Jessie se pega estudando em um colégio particular, onde a maioria das pessoas são exibidas e más, e morando em uma residência imensa que tem até cozinheira junto com seu novo irmão.

A adaptação de Jessie estava indo de mal a pior até ela receber um e-mail de Alguém Ninguém querendo se corresponder com ela, propondo dar dicas sobre o colégio desde que ele ficasse no anonimato.

Assim Jessie acaba aceitando umas sugestões dele e fazendo amizade com duas garotas do colégio, bem como conseguindo um trabalho em uma livraria. Ocorre que o filho da proprietária dessa livraria, Liam, é namorado da garota que mais implica com Jessie e as coisas pioram quando ele resolver gostar dela.

Por outro lado, Jessie está bem interessada no Ethan, colega que não fala com quase ninguém, mas é popular, e que esta fazendo um trabalho de literatura com ela.

No meio de tudo isso ainda tem a nova adaptação de Jessie a sua atual família e como ela lida com a perda.

Ao mesmo tempo Alguém Ninguém se torna seu amigo constante, mandando mensagem várias vezes ao dia e o nome do livro vem de uma mania que eles adquirem de todo dia contar três coisas sobre eles.

Não vou dizer que eu não suspeitava (quase certeza) quem era o Alguém Ninguém. Ao menos eu achei que a autora deixa isso nítido e que parte da graça de acompanhar Jessie em sua história é saber quem é enquanto ela se esforça para descobrir.

Achei positivo que não temos diálogos de besteirol adolescente. Tem autores que acham que queremos ver escrito adolescentes sem noção e isso estraga o livro. Jessie e seus amigos tem conteúdo e isso faz a leitura mais prazerosa. Claro que mesmo assim a autora tentou fazer referencias a coisas que jovens gostam.

Julie Burbaun trouxe vários temas no mesmo livro, a perda de alguém, a dificuldade de encarar a vida depois, a adaptação em um novo local, os conflitos de amizades e os romances adolescentes.

No fim do livro eu queria mais, queria mais de Jessie e o Alguém Ninguém depois que ela descobre quem ele é. Gostaria de acompanhar mais da história dos dois.

Jessie é uma adolescente normal e fiquei me vendo nas suas maneiras de encarar os problemas da adolescência. Ao mesmo tempo, um personagem que adorei é Ethan, ele não está tão preocupado com ser alguém bom para ser apreciado, muito pelo contrário até.

É uma obra prazerosa de ler. Vai te cativando aos poucos e no final você fica querendo continuação da história, pois já se acostumou com as pessoas e os ambientes.

Adorei a capa. É de uma simplicidade tremenda, mas bem bonita.




Os dias perfeitos são para pessoas com sonhos pequenos, possíveis de serem realizados. Ou talvez para todos nós eles só aconteçam em retrospecto: só são perfeitos agora porque contêm alguma coisa irrevogável e irrecuperavelmente perdida.
Você acha que um dia vamos ultrapassar a barreira do "é complicado"? 
Acho a foto no telefone. Nem preciso usar filtro porque, diferente de todo o resto, ela é perfeita do jeito que está. Envio.
Uma piada idiota, talvez, mas eu rio assim mesmo porque consigo. Isso eu consigo lhe dar. 
Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Resenha A Mamãe é Rock de Ana Cardoso.


Título: A Mamãe é Rock.
Autora: Ana Cardoso.
Editora: Belas Letras.
Número de páginas: 112.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora


Sinopse:

Este é um livro sobre a maternidade e todos os sentimentos loucos que as mães têm em relação a quem de alguma forma criam, seja um filho natural, adotivo, neto ou sobrinho. É sobre família e é sobre as mães também, esses seres que falam uma língua estranha e chata que só entende quem entra para o clube e se torna uma delas. Não se preocupe, não é um livro de lamentações. É o contrário: tem histórias engraçadas, singelas e verdadeiras. Aqueles que leram O papai é pop estão convidados a conhecer o lado mais in/tenso da experiência. A mamãe é rock é um recorte sem filtro dos divertidos e comoventes malabarismos que um casal moderno faz todos os dias para criar suas filhas.

Opinião: 

Mal sei o que falar sobre esse livro, só sentir. Assim como O Papai é Pop 2 (que também conta crônicas dessa mesma família na visão do pai), esse livro me ganhou completamente. A versão de Ana Emília sobre o dia a dia de sua família mostra a versão bem mais intensa da jornada da criação e educação de filhos. Ana mostra de uma maneira bem realista e escancarada que, apesar de ser maravilhosa, a vida de mãe não é só um mar de rosas. Ela explora suas dificuldades, medos e preocupações, sem deixar de mostrar que apesar de todos os problemas, não há dádiva maior do que ter filhos. Além do que é falado nos livros do Papai Pop, a Mamãe Rock deve se preocupar como, por exemplo, comidas orgânicas e veganas, piolhos e material escolar. 

Não é surpresa que me apaixonei logo de cara. Sou louca para ser mãe, é um dos meus maiores desejos. E ver as crônicas do lado materno dessa família, me encantou mais ainda por essa missão que é ter filhos e criá-los. Uma das coisas mais interessantes é que a autora fala de forma bem escancarada o que sente e o que vive. Que nem tudo são aquelas fotos lindas do instragam onde todas as mães são felizes e sorridentes com filhos arrumadinhos e comportados. Ela fala de coisas que ela não gosta, como por exemplo, ficar brincando de boneca o tempo todo com as filhas.

Também fala sobre feminismo e desigualdade social, mostrando como ela passa isso pras filhas e como elas reagem a isso no mundo lá fora. Coisas sobre, como a própria Anita já fala, não existir fraldários em banheiros masculinos, por que o pai e a mãe juntos são chamados de "pais" e não "mães", entre outros assuntos. Ela também mostra como vincular, assim como o Papai Pop, uma relação de cumplicidade, amizade e confiança entre pais e filhos. 

Enfim, realmente amei. Principalmente por o livro lembrar que as mães, esses seres tão singulares, passam por altos e baixos na maternidade, vida pessoal, profissional, etc. Que nem sempre tudo são flores e que ter filhos é algo bem mais extraordinário do que a gente imagina. Super indico pra qualquer pessoa, o livro é realmente maravilhoso. Espero que leiam e gostem assim como eu gostei.


 Obs: Ao invés de deixar apenas pequenos trechos, dessa vez quero deixar uma crônica completa do livro:

LIGAÇÃO DA ESCOLA

O mundo parou, o chão está tremendo, vem aí uma catástrofe. Estão ligando da escola. Você não consegue ouvir mais nada e se lhe perguntarem se você aceita doar os seus órgãos para experimentos científicos em Marte, você vai dizer sim. Agora, já, pode levar.

Poucas situações deixam mães e pais em tamanha tensão. É tão horrível que a gente atende o telefone já na maior fatalidade: “sim, sou eu, fala logo, estou indo praí agora”, antes mesmo que expliquem o motivo. A saber, na maioria das vezes, banal. Às vezes, quando ligam para avisar sobre um princípio de febre, repetem ‘mas tá tudo bem’ tantas vezes que soa como uma mentira. Como se eles mesmos estivessem querendo se convencer daquilo. Desesperador.

Deveria ser proibido ligar da escola. Um e-mail, por exemplo, não assusta ninguém. É o melhor canal instituição-família. Pelo bem da saúde cardíaca das mães, mais e-mails e recadinhos na agenda, por favor!

E quando a coisa for séria, caso de polícia, ou melhor, de hospital mesmo? Como quando (bate na madeira) a criança leva uma bolada e desmaia, cai da escada e quebra a perna ou tem uma convulsão na aula de ciências?

Que tal enviar um psicólogo ao encontro do responsável, medicá-lo e depois conversar? Ou então, as prefeituras terem helicópteros à nossa disposição para este fim? Porque nada pior que uma tranqueira no trânsito quando a gente tem que buscar os filhos na escola com o coração batendo mais de 200 vezes por minuto.

A chance de bater o carro aumenta uns 500%. As seguradoras deveriam nos perguntar “a senhora tem filhos? Eles costumam ficar doentes no inverno? Acontece da senhora ter que buscá-los no meio do expediente? Sinto muito, senhora, mas precisamos fazer um ajuste em sua franquia”.

Talvez eu esteja exagerando. A verdade é que a gente tem que confiar na escola e torcer para que nunca aquele número apareça no visor do telefone.

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Resenha O Papai é Pop 2 de Marcos Piangers.


Título: O Papai é Pop 2.
Autor: Marcos Piangers.
Editora: Belas Letras.
Número de páginas: 112.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:

O papai é pop está de volta! Marcos Piangers vai colocar você no banco de trás do carro, ao lado das filhas Anita e Aurora, para contar novas histórias – algumas comoventes, algumas divertidas e outras talvez um pouco nojentas – sobre essa coisa absolutamente comum e extraordinária que é ter um filho. Um sentimento que não se pode explicar, não se pode entender. Só se pode viver. Porque você não vai ter um filho para obter vantagens, descontos, deduções do imposto de renda ou balões de graça sempre que for ao shopping. Um filho vai esgotar suas economias e minguar suas noites de sono. Vai sujar suas camisas novas e desenhar em suas paredes. Você vai ter um filho, na verdade, por um único motivo: para aprender a amar outra pessoa mais do que a você mesmo.
Opinião: 

O livro traz novamente crônicas da vida da família de Marcos Piangers e toda a sua trajetória como pai. Conta um pouco dos seus sentimentos, dificuldades e desejos como pai assim como histórias de suas filhas e como elas reagem no mundo em que vivem. Não tem exatamente uma ordem cronológica, assim como o primeiro, mas traz sentimentos muito mais profundos do que você imagina.

Primeiramente eu gostaria de dizer que eu me surpreendi com esse livro. Não esperava tanto. É incrivelmente apaixonante. Muito envolvente e apesar de emocionante, ele é bem cru. Ou seja, mostra não só as coisas bonitas de uma família, mas a realidade. Tudo o que ele sente, já passou, vive, e tudo mais. Se você é uma pessoa que é bem família, assim como eu, você vai adorar esse livro. Simplesmente maravilhoso. 

Ele é bem simples, daqueles que dá pra você ler em família. Terá momentos em que você dará altas gargalhadas e outros em que irá se emocionar. É um livro bem interativo e fará com que você repense não só como foi/é a sua família atual, mas também como será quando você for construir sua própria família. 

O livro também mostra o quanto ser pai pode mudar a vida de um homem de cabeça pra baixo, mas de uma forma incrível e apaixonante. Não vou nem falar muito porque vocês precisam conhecer esse livro! Minha parte é deixar vocês apenas com aquele gostinho de conhecer um pouco da família do Papai Pop e se apaixonar pela sua maneira de lidar com a paternidade. Enfim, eu só sei sentir amor! Amei de verdade e indico mesmo. Espero que gostem!



Você que acabou de descobrir que vai ter um filho. A melhor coisa que alguém pode te dizer, neste momento, é: "Espero que tudo seja incrível. Espero que você tenha tempo pra aproveitar tudo de perto". É isso que desejo pros meus amigos. Desejo isso pra mim mesmo. Ter tempo para seus filhos é uma fortuna. A pior coisa que alguém pode dizer é: "Prepare-se! Aproveite pra dormir agora! Depois de ter filho você não vai conseguir!"
Há alguns anos, a Anita começou a usar meu computador. Fui checar o histórico de pesquisas no Google e uma das coisas que ela tinha pesquisado era: "mundo melior". Ela estava procurando por um mundo melhor. Eu também estou, filha. Imagino que é quando estamos juntos. 
Ter filhos é como sentir o cheiro do bolo que a sua avó fazia, eternamente. Como sentir que a pessoa por quem você está apaixonado talvez goste de você. É como um feriadão na cidade vazia. É como ganhar meias de aniversário da pessoa que você mais ama no mundo. Como uma apresentação da sua banda favorita em uma noite de chuva torrencial. Como alguém que finalmente lhe dá a passagem no trânsito. 
Bônus: Para finalizar, para você sentir ainda mais um pouco do gostinho do livro, está aqui um vídeo do próprio Marcos Piangers falando sobre o que ele escreve. Vale a pena dar uma conferida:



Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Lançamentos: Grupo Editorial Pensamento.

Olá.
Vamos aproveitar esse início de semana e conferir os lançamentos do Grupo Editorial Pensamento!?!
Pessoalmente, me chamou muito atenção o livro "Armadilha".

Tess Whitehurst nos mostra que a arrumação da casa vai muito além da realidade física e pode ser um poderoso catalisador para a transformação pessoal. Aprenda a ir além da simples arrumação da bagunça e identificar as coisas que estão gerando energia negativa, mantendo apenas o que atrai boas vibrações. Com técnicas práticas de organização de ambientes combinadas com outras, de feng shui e magia natural, você vai transformar o seu lar num refúgio aconchegante e num portal mágico para impulsionar todas as áreas da sua vida. - Número de páginas: 232.




Rafael Vitti, ator, poeta, músico e "arteiro" (como ele mesmo se define), autor do best-seller de poesias Quer se Ver no meu Olho?, está de volta com Amor Roxo. Agora ele encontrou o amor, ou melhor, Julia Oristanio, sua namorada, musa inspiradora e parceira neste segundo livro. Uma história de amor em poesia ou uma poesia que é uma história de amor, escrita a quatro mãos, em que cada um dos autores conta em poemas sua visão do "antes" e do "durante" de um relacionamento. Coração aberto, intimidades reveladas, estas poesias vão arrancar suspiros das fãs mais apaixonadas. - Número de páginas: 120.





Linda, uma escritora best-seller, vive reclusa em sua casa à beira de um lago desde o assassinato de sua irmã mais nova há doze anos. O assassino nunca foi pego, mas Linda o viu de relance, e agora ela acaba de reconhecer seu rosto na TV. Ele é Victor, um brilhante jornalista. Pensando numa saída para pegá-lo, ela escreve um best-seller baseado no assassinato da irmã e concorda em conceder uma única entrevista à imprensa, em sua casa, para Victor. A partir daí tem início um embate perturbador. Cheio de reviravoltas, tensão e terror psicológico. - Número de páginas: 304.





Malu foi aprovada no vestibular e prepara-se, com o apoio de Nicolas, para encarar o temido trote da Engenharia. Afinal Artur, seu arqui-inimigo de infância, será seu veterano. No dia, ele despeja uma gosma na cabeça de outra caloura, que sofre um choque anafilático, e todos fogem, sobrando apenas os três. Eles não têm outra saída a não ser se unirem para desvendar este mistério. Por que a gosma despejada na caloura era a única de cor diferente? E por que as outras garrafas desapareceram? Alguém estaria tentando ocultar provas? Será que os estudantes estão na mira de um assassino? - Número de páginas: 304.



O  dr. Peter M. Wayne, professor e pesquisador da Faculdade de Medicina de Harvard, traz um programa básico de Tai Chi, ilustrado com mais de 50 fotografias e dicas práticas para aplicá-lo às atividades diárias. Esta obra traz ainda resumos atualizados de pesquisas sobre os benefícios do Tai Chi para a saúde e explicações de como a sua prática pode melhorar a produtividade no trabalho, a criatividade e o desempenho em todos os esportes. - Número de páginas: 360.






Este clássico da autoajuda traz um sistema de vida baseado numa técnica espiritual simples e clara, que leva o leitor a uma vida mais feliz e gratificante. De acordo com Norman Vicent Peale se você ler este livro com atenção e praticar os princípios aqui apresentados, irá testemunhar uma extraordinária mudança em si mesmo. Sua relação com as outras pessoas vai melhorar e você terá muito mais saúde, alegria e bem-estar. Este método já foi comprovado por centenas de milhares de pessoas, que aprenderam a superar qualquer obstáculo e hoje têm uma nova vida. - Número de páginas: 336.




Christian Picciolini conta a sua trajetória, desde o início como líder skinhead neonazista até sua redenção ao abandonar o extremismo violento e criar uma fundação para combater o preconceito. Aos 14 anos ele foi recrutado pelo movimento skinhead white power neonazista dos EUA e aos 18 estava no comando de algumas das células extremistas mais perigosas do país. As situações em que Christian se envolve chocam o leitor, mas sua libertação e transformação são inspiradoras. A impressionante mudança de atitude é um testemunho de nosso potencial inesgotável de transformação pessoal. - Número de páginas: 384.


Continue Lendo

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Lançamentos: Editora Arqueiro e Editora Sextante.

Olá.
Agosto veio com vários livros publicados pela Editora Arqueiro e pela Editora Sextante. Pessoalmente, eu estou doida por "As cores da vida" e "O coração da esfinge".

Agosto é mês de Olimpíadas, Bienal e muitos lançamentos! <3 Lucinda Riley é nossa convidada internacional para a Bienal do Livro de São Paulo e vem lançar em primeira mão o terceiro volume da série As Sete Irmãs, A irmã da sombra. Os anteriores estão sendo relançados pela Arqueiro e ganham novas capas. As cores da vida é o novo livro de Kristin Hannah que promete emocionar os leitores. Essa luz tão brilhante, livro de estreia de Estelle Laure, é a história de uma garota que aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos - tudo junto e misturado. Do gênero fantasia, vamos lançar O coração da esfinge, segundo volume da série Deuses do Egito, de Colleen Houck, e A senhora do império, terceiro e último livro da Saga do Império, de Raymond E. Feist e Janny Wurts. Pela Sextante, A história secreta da criatividade, de Kevin Ashton, mostra como nascem as ideias que podem mudar o mundo. Liderar com o coração, do técnico da seleção olímpica norte-americana de basquete Mike Krzyewski, é mais um livro da coleção Na Vida Como no Esporte, organizada pelo Bernardinho. Deixe a imaginação correr solta e descubra um mundo deslumbrante repleto de flores extraordinárias e plantas tropicais em Selva Mágica, novo livro de Johanna Basford, autora de Jardim Secreto. Por fim, a sabedoria prática de Platão nos ensina a tornar nossos sonhos realidade em Platão para sonhadores, de Allan Percy.

Em A irmã da sombra, terceiro volume da série As Sete Irmãs, duas jovens igualmente determinadas, porém de séculos distintos, conectam-se por meio de diários que retratam uma vida intensa de superação, amor e perdão. Estrela D’Aplièse está numa encruzilhada após a repentina morte do pai, o misterioso bilionário Pa Salt. Antes de morrer, ele deixou a cada uma das seis filhas adotivas uma pista sobre suas origens, porém a jovem hesita em abrir mão da segurança da sua vida atual. Enigmática e introspectiva, ela sempre se apoiou na irmã Ceci, seguindo-a aonde quer que fosse. Agora as duas se estabelecem em Londres, mas, para Estrela, a nova residência não oferece o contato com a natureza nem a tranquilidade da casa de sua infância. Insatisfeita, ela acaba cedendo à curiosidade e decide ir atrás da pista sobre seu nascimento. Nessa busca, uma livraria de obras raras se torna a porta de entrada para o mundo da literatura e sua conexão com Flora MacNichol, uma jovem inglesa que, cem anos antes, morou na bucólica região de Lake District e teve como grande inspiração a escritora Beatrix Potter. Cada vez mais encantada com a história de Flora, Estrela se identifica com aquela jornada de autoconhecimento e, pela primeira vez, está disposta a sair da sombra da irmã superprotetora e descobrir o amor. - Número de páginas: 512. - Lançamento: 16/08/2016.

Em As sete irmãs, Lucinda Riley inicia uma saga familiar de fôlego, que levará os leitores a diversos recantos e épocas e a viver amores impossíveis, sonhos grandiosos e surpresas emocionantes. Filha mais velha do enigmático Pa Salt, Maia D’Aplièse sempre levou uma vida calma e confortável na isolada casa da família às margens do lago Léman, na Suíça. Ao receber a notícia de que seu pai – que adotou Maia e suas cinco irmãs em recantos distantes do mundo – morreu, ela vê seu universo de segurança desaparecer. Antes de partir, no entanto, Pa Salt deixou para as seis filhas dicas sobre o passado de cada uma. Abalada pela morte do pai e pelo reaparecimento súbito de um antigo namorado, Maia decide seguir as pistas de sua verdadeira origem – uma carta, coordenadas geográficas e um ladrilho de pedra-sabão –, que a fazem viajar para o Rio de Janeiro. Lá ela se envolve com a atmosfera sensual da cidade e descobre que sua vida está ligada a uma comovente e trágica história de amor que teve como cenário a Paris da belle époque e a construção do Cristo Redentor. E, enquanto investiga seus ancestrais, Maia tem a chance de enfrentar os erros do passado – e, quem sabe, se entregar a um novo amor. - Número de páginas: 480. - Lançamento: 16/08/2016.

Em A irmã da tempestade, segundo volume da série As Sete Irmãs, as vidas de duas grandes mulheres separadas por gerações se entrelaçam numa história sobre amor, ambição, família, perda e o incrível poder de se reinventar quando o destino destrói todas as suas certezas. Ally D’Aplièse é uma grande velejadora e está se preparando para uma importante regata, mas a notícia da morte do pai faz com que ela abandone seus planos e volte para casa, para se reunir com as cinco irmãs. Lá, elas descobrem que Pa Salt – como era carinhosamente chamado pelas filhas adotivas – deixou, para cada uma delas, uma pista sobre suas verdadeiras origens. Apesar do choque, Ally encontra apoio em um grande amor. Porém mais uma vez seu mundo vira de cabeça para baixo, então ela decide seguir as pistas deixadas por Pa Salt e ir em busca do próprio passado. Nessa jornada, ela chega à Noruega, onde descobre que sua história está ligada à da jovem cantora Anna Landvik, que viveu há mais de cem anos e participou da estreia de uma das obras mais famosas do grande compositor Edvard Grieg. E, à medida que mergulha na vida de Anna, Ally começa a se perguntar quem realmente era seu pai adotivo. - Número de páginas: 528. - Lançamento: 16/08/2016.

As irmãs Winona, Aurora e Vivi Ann perderam a mãe cedo e foram criadas por um pai frio e distante. Por isso, o amor que elas conhecem vem do laço que criaram entre si. Embora tenham personalidades bastante diferentes, na verdade são inseparáveis. Winona, a mais velha e porto seguro das irmãs, nunca se sentiu em casa no rancho da família e sabe que não tem as qualidades que o pai valoriza. Mas, sendo a melhor advogada da cidade, ela está determinada a lhe provar seu valor. Aurora, a irmã do meio, é a pacificadora. Ela acalma as tensões familiares e se desdobra pela felicidade de todos – ainda que esconda os próprios problemas. E Vivi Ann é a estrela entre as três. Linda e sonhadora, tem o coração grande e indomável e é adorada por todos. Parece que em sua vida tudo dá certo. Até que um forasteiro chega à cidade... Então tudo muda. De uma hora para a outra, a lealdade que as irmãs sempre deram por certa é posta à prova. E quando segredos dolorosos são revelados e um crime abala a cidade, elas se veem em lados opostos da mesma verdade. - Número de páginas: 352. - Lançamento: 02/08/2016.

O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido. Essa luz tão brilhante é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado. - Número de páginas: 208. - Lançamento: 09/08/2016.

Em Kelewan, Mara, a Senhora dos Acoma, sente-se segura e em paz pela primeira vez na vida – até que seus inimigos tentam matá-la e acabam tirando a vida de seu filho. Abalada pela tragédia e cercada por espiões, assassinos e casas rivais, ela enfrentará o maior desafio de sua vida e sofrerá ainda mais perdas durante esse trajeto. Em busca de justiça, ela verá seus planos frustrados pela Assembleia de Magos, que detém o poder real do Império e mantém a população dócil e domesticada, e também pelos terríveis Mantos Negros, que encaram Mara como a ameaça suprema ao seu poder ancestral. Então, para assegurar a paz, Mara deverá viajar para além das fronteiras da civilização, desvendando antigos segredos até os portões de Chakaha, a cidade dos estranhos cho-ja. Reunindo toda a sua coragem e astúcia, a Serva do Império iniciará sua maior batalha em nome da sua vida e do seu lar. - Número de páginas: 752. - Lançamento: 09/08/2016.

Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu. Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso. Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade. O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja. Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer. A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego. - Número de páginas: 320. - Lançamento: 16/08/2016.


Lily Young achou que viajar pelo mundo com um príncipe egípcio tinha sido sua maior aventura. Mas a grande jornada de sua vida ainda está para começar. Depois que Amon e Lily se separaram de maneira trágica, ele se transportou para o mundo dos mortos – aquilo que os mortais chamam de inferno. Atormentado pela perda de seu grande e único amor, ele prefere viver em agonia a recorrer à energia vital dela mais uma vez. Arrasada, Lily vai se refugiar na fazenda da avó. Mesmo em outra dimensão, ela ainda consegue sentir a dor de Amon, e nunca deixa de sonhar com o sofrimento infinito de seu amado. Isso porque, antes de partir, Amon deu uma coisa muito especial a ela: um amuleto que os conecta, mesmo em mundos opostos. Com a ajuda do deus da mumificação, Lily vai descobrir que deve usar esse objeto para libertar o príncipe egípcio e salvar seus reinos da escuridão e do caos. Resta saber se ela estará pronta para fazer o que for preciso. Nesta sequência de O despertar do príncipe, o lado mais sombrio e secreto da mitologia egípcia é explorado com um romance apaixonante, cenas de tirar o fôlego e reviravoltas assombrosas. - Número de páginas: 368. - Lançamento: 23/08/2016.

Quando pensamos nos grandes inventores e gênios criativos, muitas vezes temos a impressão de que seus feitos são resultado de um momento de inspiração. Imaginamos que Mozart ouvia suas composições inteiras na mente antes de escrevê-las, que Einstein desenvolveu a Teoria da Relatividade durante uma conversa informal e que Kandinsky pintava suas obras numa única tarde. Mas, na verdade, a criação está longe de depender da sorte, da simples inspiração ou de algum dom especial. Em A história secreta da criatividade, o professor do MIT Kevin Ashton mostra que o processo criativo é lento, complexo, espinhoso e repleto de falhas, frustrações e recomeços. Por meio de histórias reais e inspiradoras – como a do menino de 12 anos que fez a produção mundial de baunilha crescer no século XIX, da mulher que realizou as primeiras descobertas sobre o DNA e dos irmãos Wright dominando a arte de voar –, Ashton explora algumas das grandes invenções da humanidade para revelar a surpreendente verdade por trás de sua concepção. Ao analisar a trajetória de grandes nomes das ciências, das artes e dos negócios, o autor mostra que a capacidade criativa é inerente ao ser humano. O que faz com que alguns deles se destaquem, no entanto, é um misto de perseverança, trabalho duro e dedicação. De Arquimedes à Apple, dos Muppets à latinha de Coca-Cola, este livro é uma apaixonante investigação sobre o surgimento das ideias – e mostra que todos nós somos capazes de colocá-las em prática. - Número de páginas: 288. - Lançamento: 09/08/2016.

Trabalho... Coragem... Motivação... Família... Confiança... Talento… Conheça as palavras-chave do Coach K. Um dos mais respeitados treinadores da atualidade, Mike Krzyzewski foi bicampeão com a seleção olímpica de basquete dos Estados Unidos e há mais de 30 anos comanda a equipe da Universidade Duke, a mais vitoriosa do basquete universitário americano nas últimas décadas e um verdadeiro caso de sucesso. Considerado um importante formador de atletas e homens de bem, o lendário Coach K é capaz de extrair o melhor de cada indivíduo em prol do grupo e de conduzir à vitória, temporada após temporada, equipes jovens e em constante mudança. Em Liderar com o coração, quinto título da coleção Na Vida Como no Esporte, organizada pelo técnico da seleção brasileira masculina de voleibol, Bernardinho, Krzyzewski apresenta as 40 palavras-chave de sua trajetória que utiliza para motivar seus jogadores e transmitir conceitos que vão muito além do basquete. Por meio das histórias que viveu nas quadras, ele relembra momentos em que cada uma delas foi fundamental para superar situações difíceis e mostra o poder que elas têm quando nos apropriamos delas e lhes atribuímos um significado pessoal. - Número de páginas: 144. - Lançamento: 02/08/2016.

Prepare-se para se aventurar em uma incrível expedição pela exuberante selva mágica. Percorra a trilha deixada pelos delicados traços de Johanna Basford e desvende a fauna e a flora de um universo inexplorado que está esperando por você para ganhar vida. Encontre rãs exóticas, beija-flores graciosos, tigres selvagens e macacos brincalhões. Deixe a imaginação correr solta pelas copas frondosas das árvores e descubra um mundo deslumbrante repleto de flores extraordinárias e plantas tropicais. - Número de páginas: 88. - Lançamento: 09/08/2016.



CONHEÇA COSMO, CAPITÃO DA NAVE SALSICHA NÉON – A MELHOR CARROCINHA DE CACHORRO-QUENTE DA GALÁXIA. Com seu melhor amigo, Herman, Cosmo passa seus dias cruzando o universo, preparando Mega Cachorros-Quentes e lutando contra todo tipo de inimigos espaciais malucos. Depois que a Princesa Dalila sequestra a si mesma e entra escondida na nave deles, Cosmo e sua tripulação vão ter que se defender dos foguetes da Esquadra Real. - Número de páginas: 304. - Lançamento: 09/08/2016.




COSMO, O GAROTO TERRÁQUEO, E SEUS COMPANHEIROS DE AVENTURAS ESPACIAIS – HERMAN E A PRINCESA DALILA – ESTÃO DE VOLTA, DESTA VEZ ENFRENTANDO NOVOS DESAFIOS PARA SALVAR A GALÁXIA. A Princesa Dalila não vê a hora de ir ao Parque Cósmico de Diversões do Crostini, um circo espacial esquisito e cheio de monstros que viaja pelo universo. Depois que Cosmo chama a atenção do mestre de cerimônias, ele é contratado e vira uma das atrações do espetáculo — como domador de monstros! E as Salsichas Galácticas passam a ser o cachorro-quente oficial de todas as paradas da turnê. Mas em pouco tempo Cosmo e seus amigos percebem que estão correndo sério perigo – e não estamos falando dos monstros terríveis que eles precisam enfrentar no ringue! Será que vão conseguir salvar a própria pele e ainda vender suas salsichas? - Número de páginas: 288. - Lançamento: 09/08/2016.


Platão para sonhadores é um guia inspirador, dedicado a quem deseja sair da caverna para enxergar um universo repleto de oportunidades e realizar o que antes estava apenas no mundo das ideias. Filósofo e matemático ateniense, Platão teve grande influência em nossa forma de pensar. Diferentemente de outros filósofos, seus pensamentos não se limitavam apenas ao campo da retórica; pelo contrário, eram voltados para a ação. Allan Percy reúne 80 citações e aforismos de Platão neste manual sobre a arte de viver. Com ele, você vai aprender a levar a vida com sabedoria, sem renunciar aos pequenos e grandes prazeres que ela proporciona. Veja abaixo algumas frases que você irá encontrar aqui: • Seja gentil, pois cada pessoa que você encontra está enfrentando uma batalha difícil. • Uma vida sem reflexão não vale a pena ser vivida. • A opinião sem conhecimento é cega. • Aquele que está sempre em movimento é imortal. • Nunca desestimule alguém que esteja progredindo, mesmo que lentamente. • A melhor e mais importante vitória é conquistar a si mesmo. • Aquele que é tocado pelo amor jamais caminha na escuridão. - Número de páginas: 176. - Lançamento: 09/08/2016.

Praticando o Poder do Agora é um manual que ensina a viver o momento presente, princípio básico que Eckhart Tolle apresenta em O Poder do Agora, um dos maiores fenômenos da literatura espiritual, com 8 milhões de livros vendidos em todo o mundo. Este livro é uma excelente introdução aos ensinamentos do autor, reunindo trechos cuidadosamente selecionados de O Poder do Agora. Ao mesmo tempo, é um guia essencial para quem já conhece sua filosofia porque traz técnicas, exercícios e meditações para alcançar a felicidade, a paz interior e a iluminação. Tolle conduz o leitor a uma nova maneira de pensar (ou melhor, de não pensar), eliminando a espera, o medo e a preocupação com o passado e o futuro. Se você nunca está satisfeito com a sua vida do jeito que ela é, comece a ler este livro agora. E veja o que acontece. - Número de páginas: 144. - Lançamento: 16/08/2016.



“Ao escrever com foco global e grande riqueza narrativa, Eduardo Bueno permite que o leitor se delicie com a dialética entre o particular e o geral, o local e o mundial – afinal a característica nova para os encontros humanos que essa viagem do descobrimento efetivamente permitiu. Uma leitura imperdível.” – Jorge Caldeira, autor de Mauá, empresário do Império. “Ele conta história do jeito que deveria ser nas escolas: sem aquele monte de datas para decorar.” – Drauzio Varella, médico e escritor. “Tornei-me um pouco menos ignorante em relação à história do Brasil graças aos livros de Bueno. Viajei bastante com ele.” – Walter Salles Jr., cineasta. “Uma das artes mais difíceis é a de escrever bem, de modo claro e sintético, mantendo-se fiel aos acontecimentos. Pois é isso que Eduardo Bueno consegue em uma síntese de séculos de nossa história. Não há melhor introdução para um público não especializado que queira ter uma noção da história do Brasil.” – Fernando Henrique Cardoso, sociólogo, ex-presidente do Brasil. “O Brasil estava precisando de livros de história gostosos de ler. Achei fascinante.” – Fernanda Torres, atriz. “Eduardo Bueno é o Capistrano de Abreu do nosso tempo. A diferença é que seus livros são lidos por centenas de milhares de leitores.” – Max. Justo Guedes, contra-almirante e historiador “Eduardo Bueno descobriu o Brasil e não foi comido pelos índios.” – Fernando Gabeira, escritor. “Ao ler, me senti cumprindo uma obrigação – de saber das minhas raízes – com o maior prazer.” – Marília Gabriela, jornalista e atriz. “De um historiador para outro.” – Do autógrafo dado por Eric Hobsbawm a Eduardo Bueno. - Número de páginas: 856. - Lançamento: 29/08/2016.
Continue Lendo