quinta-feira, 30 de junho de 2016

Lançamentos: Editora Draco.

Olá.
Sim, vou terminar o mês mostrando lançamento, rsrs. Como sabem meu mês virou uma confusão e a falta de internet terminou atrasando as postagens, mas aqui estão mais livros para vocês adicionarem a lista interminável de compras. ;)
 
E se do outro lado do espelho estivesse tudo o que você mais teme? Megan gostaria de ter deixado todos os seus medos do outro lado do espelho, presos com Megami e sua perigosa obsessão. Mas ela sabe que nada é tão fácil e, rápido demais, o espelho cobra seu preço também deste lado. Megan se vê dentro do seu maior pesadelo, um que conhece muito bem. E agora, além de lutar contra Megami, precisa fazer uma terrível escolha que definirá o seu futuro e o das pessoas ao seu redor. Em meio a tantos segredos e dúvidas, Megan deve descobrir a verdade sobre Megami e, acima de tudo, sobre si mesma. Reverso é a conclusão da história iniciada em Inverso, de Karen Alvares, a jornada de uma garota em busca de sua própria identidade. Para proteger quem mais ama, Megan enfrentará seus maiores temores e irá compreender seus sentimentos mais profundos. Mas será que ela é assim tão diferente da garota que a encara do outro lado do espelho?
Quem pode perceber a diferença entre o Bem e o Mal? A ameaça de uma guerra mágica paira sobre Athelgard. Muitos magos preferem não se envolver, mas Kieran de Scyllix empunha suas espadas e parte para sua terra natal, decidido a derrotar o feiticeiro que acompanha o exército invasor. Por sua vez, a Mestra de Sagas Anna de Bryke continua a lutar pela liberdade das águias douradas, fazendo alianças perigosas e chegando cada vez mais perto da verdade sobre o passado de Kieran. A Fonte Âmbar fecha a trilogia de Ana Lúcia Merege, autora que já é referência nacional de literatura fantástica. Dessa vez, as vozes dos narradores de O Castelo das Águias e A Ilha dos Ossos se somam às de outros personagens, a quem a expectativa da guerra afeta de diferentes maneiras. Aprendizes da Escola de Artes Mágicas, nobres elfos, guerreiros, camponeses e até membros das tropas inimigas contribuem para trazer aos leitores uma história cheia de nuances e desafios inesperados. Na conclusão da primeira série em Athelgard, a diferença entre o Bem e o Mal pode ser mais estreita do que o fio de uma lâmina.

Uma cidade fantástica onde se controlam sonhos, vidas e planos de existência. Conheça Último Refúgio, cidade remanescente de um reino eterno que uma vez conquistou mundos inteiros, mas hoje desmorona a cada dia. Governada por uma casta de seres capazes de incríveis feitos através da magia, atrai o interesse de refugiados da guerra contra o Império de Diamante e a gananciosa Companhia Mercantil de Valmedor. Em meio a esse caos social, Vema Thevar, treinada na arte panjek da Mente, é contratada por um aristocrata para criar sonhos perfeitos. Enquanto isso, o capitão Kasim, que acabou de chegar da guerra, investiga uma rebelião nascendo entre os descontentes da cidade. Se não resolver a insurgência antes que ela exploda, a Companhia dará ordem para iniciar um massacre. Neste mundo fantástico baseado nas culturas africana e indiana, o autor J. M. Beraldo conduzirá os dois protagonistas por uma trama entre poderosos que só querem garantir os seus privilégios. O que nenhum dos dois sabe é que suas histórias não são isoladas, mas sim ligadas por uma conspiração que mudará para sempre o mundo.

Todo mundo pro vestiário. O verdadeiro jogo está além dos gramados. Acompanhe o Trinta de Junho, time da primeira divisão do Campeonato Paulista, na sua luta para fugir da zona de rebaixamento e continuar na elite do futebol. A situação é tensa e Telma, a presidente do clube, corre o risco de perder o cargo. Como última cartada, ela tenta a contratação de Tobias, uma lenda com a bola nos pés, como o novo técnico. Mas Tobias não é mais boleiro há anos e, após um acontecimento trágico, não pretende mais voltar aos gramados. Para complicar ainda mais a situação, um grande investidor internacional quer comprar o time, o que pressiona o grupo a ter bons resultados e garantir a permanência dos anunciantes. Segundo Tempo, escrito por Alex Mir e desenhado por Marcelo Costa, transporta para os quadrinhos o mundo e os bastidores da paixão nacional de uma forma nunca vista antes. Desde o dia a dia dos atletas até tudo que se passa por trás das quatro linhas. Quando o árbitro apita o fim de jogo, essa é a hora que o verdadeiro futebol entra em campo.

Em uma São Paulo noir, o amor está enterrado pela crueldade dos homens. Após o desaparecimento de sua namorada Lenina, o fotógrafo Félix Panta entra em uma arriscada investigação para descobrir o que os militares fizeram com a estudante comunista. Músicas de protesto, exilados políticos, reportagens proibidas e o terror das torturas estarão em seu caminho nesse Brasil em que a população alienada encobre a ação de ódio dos que estão no poder. Ambientada em 1969, depois do famigerado AI-5 e auge da ditadura, a trama noir destas páginas vai te levar para uma época em que era perigoso pensar diferente do governo. Baseada em relatos reais e em uma extensa pesquisa histórica, este quadrinho é uma ficção com os dois pés na dura realidade. Ditadura no ar – Coração Selvagem reúne as quatro edições da minissérie independente ganhadora do Troféu HQMix, mas com artes e textos revisados. O roteiro policial é de Raphael Fernandes (Apagão) e a belíssima arte é de Rafael Vasconcellos, o Abel (Macbeth). Pode o amor de dois rebeldes vencer o ódio da conservadora ditadura militar brasileira?

Universos fantásticos imaginados por quadrinistas consagrados e novos talentos. Essa é a coleção Imaginários em quadrinhos, que em cada volume traz 120 páginas de roteiros e desenhos incríveis para o público adulto que curte boas histórias. Neste volume da coleção Imaginários em Quadrinhos da Editora Draco, organizado por Raphael Fernandes, os quadrinistas Geraldo Borges, Jussara Gonzo, Rafael Dantas, Kaléo Mendes, Luís Carlos Sousa, Maxwell Duarte, MJ Macedo, Thiago Duarte, Péricles Ianuch, Milena Azevedo, Sara Prado, Marcel Ibaldo e Max Andrade invadem as barreiras do inconsciente para nos trazer aventuras gráficas de fantasia, ficção científica e terror. Prepare-se para uma viagem sem volta pelo mundo das histórias em quadrinhos. Em um resgate do bom e velho mix de ação e entretenimento, essa série já é reconhecida como um novo espaço para o quadrinho nacional mostrar sua qualidade.

Como devemos nos dirigir a um Rei? Um Sultão é a mesma coisa que um Califa? Quem era mais importante, um Duque ou um Barão? Que cargos havia nas cortes da Idade Média? Para responder a essas e a outras perguntas de curiosos pelas organizações sociais e militares através do tempo, a Editora Draco traz uma pesquisa detalhada de Antonio Luiz M. C. Costa, autor de ficção especulativa e editor de política internacional da Carta Capital.Títulos de Nobreza e Hierarquias: um guia sobre as graduações sociais na história é um extenso manual que vai desde os incas, polinésios, indianos e japoneses à Europa, berço de civilizações conquistadoras, tribos bárbaras e da maior organização religiosa do mundo, a Igreja Católica. Com um texto acessível e que traz referências à literatura e cultura pop, explorar os intrincados labirintos das hierarquias será como um passeio. Viajando pelos continentes, descubra como tratar nobres e plebeus da Antiguidade à atualidade, decifre as denominações e divisões dentro das sociedades secretas e marche pelas forças armadas de diversas culturas. Depois dessa leitura, ler e escrever sobre história — real ou imaginária — será cada vez mais prazeroso.

E agora querem viver felizes para sempre? Ah, não vai ser fácil! Uma caçadora e um vampiro juntos? É, nem todo mundo está contente com o romance de Jéssica e Zack. Nem o Conselho – que enfim se toca dos dois! – nem os antigos bebedores de sangue. Dante é um dos insatisfeitos e lidera vampiros rebeldes que querem Zack de volta no comando do clã. E aí sobra para Jessi fugir desses gelados enquanto atura seu querido caçado que fica tirando sarro dela o tempo todo. Conseguirá Zack lidar com a insurreição de seus súditos? E Jessi, conseguirá se manter linda e arrumada enquanto enrola no trabalho como nunca? Mesmo brigando como gato e rato, os dois só pensam em ficar juntos. Mas dessa vez, a transformação de um dos dois deverá acontecer. A Caçadora – Temporada de Caça fecha a trilogia A Caçadora, de Vivianne Fair, autora que conquistou fãs pelas suas divertidas comédias românticas cheias de referências à cultura pop.
Continue Lendo

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Lançamentos: Grupo Autêntica.

Gente, esse mês está muito corrido! Primeiro fiquei sem internet e agora estou em semanas de provas. Então só hoje consegui tempo para vir mostrar os lançamentos de junho do Grupo Autêntica. Mas vale ainda, né? Afinal é sempre bom ver o que esta sendo lançado.

 
5 mulheres, 5 fases da Lua, 5 histórias de… amor? Alice é uma jovem com uma vontade crescente de cair no mundo, até se apaixonar pelo cara mais gato da cidade. Mas um incidente no meio de seu conto de fadas pode mudar sua vida para sempre. Lena é uma mulher cheia de amor para dar e que stalkeia todos os passos dos homens por quem se apaixona. E ela realmente se apaixona por todos. O problema é que eles não se apaixonam por ela… Um amor minguante não tem vez na vida de Bruna. Noiva do seu melhor amigo de infância, eles se preparam para o casamento e traçam planos para uma vida inteira juntos. Mas será que não é perfeição demais? Ainda nova, Dora já é uma médica renomada, segura e decidida, mas seu coração traz uma ferida e ela não está disposta a se abrir novamente. Até que o amor lhe aparece em forma de canção… Destiny é uma jovem com um passado marcado por dúvidas e segredos, assim como o misterioso luar azul que toma conta de sua cidade, deixando-a confusa e com medo… pois no fundo ela sabe que ele pode guardar as respostas que ela tanto busca. Assim como a Lua, a vida também é repleta de fases, e neste livro acompanhamos as deliciosas histórias de cinco mulheres que estão em diferentes fases da vida, mas que têm em comum os altos e baixos, os amores e desamores, as promessas e incertezas da busca pela felicidade.

A vida passa rápido demais. E se você não parar de vez em quando para vivê-la, vai acabar perdendo o seu tempo. Os pais de Ferris Bueller realmente acreditaram que ele estava doente. A sua pior atuação em anos, e eles haviam caído nessa. Ferris não esperava que fosse fácil convencer o amigo, Cameron, a sair de sua fossa interior para acompanhá-lo em um dia onde o céu era o limite e não haveria nada que eles não pudessem fazer. Tirar a namorada, Sloane, da aula seria a parte fácil do plano, mesmo com a marcação cerrada do diretor Rooney e a perseguição de Jeanie, a explosiva irmã de Ferris. Tendo Chicago inteira como parque de diversões e com a missão de fazer com que seu dia de folga seja incrível, Ferris não aceitará ter nada menos que o dia mais inesquecível de sua adolescência – tão inesquecível quanto o filme de John Hughes, que completa 30 anos em 2016. Considerado uma das obras mais importantes do cinema e o retrato de uma geração, Curtindo a vida adoidado é a expressão do sonho de jovens de todas as épocas. Afinal, quem nunca quis fugir de uma aula chata para curtir um dia lindo na companhia de seus melhores amigos? Publicado pela primeira vez no Brasil em formato de romance, esta edição comemorativa contém altas doses de encrencas, aventuras e desculpas esfarrapadas! Salve Ferris!

Aos 17 anos, Clio Whitmore tornou-se noiva de Piers Brandon, o elegante e refinado Marquês de Granville e um dos mais promissores diplomatas da Inglaterra. Era um sonho se tornando realidade! Ou melhor, um sonho que algum dia talvez se tornasse realidade… Oito anos depois, ainda esperando o noivo marcar a data do casamento, Clio já tinha herdado um castelo, tinha amadurecido e não estava mais disposta a ser a piada da cidade. Basta! Ela estava decidida a romper o noivado. Bom… Isso se Rafe Brandon, um lutador implacável e irmão mais novo de Piers, não conseguir impedi-la. Rafe, apesar de ser um dos canalhas mais notórios de Londres, prometeu ao irmão que cuidaria de tudo enquanto ele estivesse viajando a trabalho. Isso incluía não permitir que o Marquês perdesse a noiva. Por isso, está determinado a levar adiante os preparativos para o casamento, nem que ele mesmo tenha que planejar e organizar tudo. Mas como um calejado lutador poderia convencer uma noiva desiludida a se casar? Simples: mostrando-lhe como pode ser apaixonante e divertido organizar um casamento. Assim, Rafe e Clio fazem um acordo: ele terá uma semana para convencê-la a dizer “sim” ao Marquês. Caso contrário, terá que assinar a dissolução do noivado em nome do irmão. Agora, Rafe precisa concentrar seus punhos e sua força em flores, bolos, música, vestidos e decorações para convencer Clio de que um casamento sem amor é a escolha certa a se fazer. Mas, acima de tudo, ele precisa convencer a si mesmo de que não é ele que vai beijar aquela noiva. 

Vinte anos se passaram desde a primeira invasão alienígena. Vinte anos de paz, reconstrução e avanços tecnológicos – incluindo uma base na lua e aviões que utilizam tecnologia inimiga. Mas o período de trégua está chegando ao fim: os aliens retornam para o acerto de contas, com naves ainda maiores e armas mais perigosas, causando milhões de mortes e destruição em massa. As poucas esperanças da Terra estão depositadas no grupo que inclui o cientista David Levinson, um senhor da guerra no coração da África e uma piloto de caça, filha do ex-presidente Tom Whitmore. Unindo a ação e os personagens carismáticos que fizeram do primeiro filme um estrondoso sucesso de bilheteria, Independence Day – O Ressurgimento promete arrebatar os fãs de cinema e de ficção científica.

Encarregado por um antigo colega de seguir sua jovem e bela mulher, o detetive Flavières logo se vê perdidamente apaixonado pela moça. Essa impropriedade não o impede de investigar os temores de seu amigo Gévigne a respeito da esposa: suas ausências, seus mistérios, uma melancolia que a leva a olhar para as águas do Sena por horas a fio… Nenhum amante, nenhuma simulação, nenhuma doença. Apenas uma estranha relação com a bisavó, morta em circunstâncias terríveis e a quem a jovem Madeleine não chegou a conhecer… Um clássico de Pierre Boileau e Thomas Narcejac, especialistas na arte de conduzir a trama – e o leitor – até onde menos se espera. Este instigante e sinistro roman noir foi adaptado por Alec Coppel e Samuel A. Taylor e filmado por Alfred Hitchcock em 1958. Um corpo que cai é considerado um dos melhores filmes de todos os tempos.

Livro que deu origem ao clássico homônimo de Alfred Hitchcock, A dama oculta é por si só uma obra envolvente e extraordinária. Sua força está na maestria com que Ethel Lina White constrói atmosferas sinistras e perturbadoras, que pairam até mesmo sobre as cenas aparentemente mais corriqueiras. Iris Carr é uma jovem e bela socialite que retorna para a Inglaterra após um período de férias no continente europeu. Sentindo-se só e intimidada durante a viagem de trem, ela encontra conforto na companhia de uma estranha que conhece apenas como “srta. Froy”. O conforto logo se transforma em pânico quando a srta. Froy some sem deixar vestígios. Questionando a própria sanidade e desconfiando das reais intenções das pessoas a sua volta, Iris tenta desesperadamente desvendar o súbito desaparecimento de sua companheira de viagem – uma mulher que ninguém mais se lembra de ter visto! Não é difícil perceber por que Hitchcock adotou este clássico e se viu compelido a imprimir-lhe, em 1938, sua marca cinematográfica.

Quando eu era criança, ouvi de meu pai, Diakuru “Pepy Iãr? Kumu”, que era um especialista em curas e um grande sábio, a história da Lagoa dos Mortos. Eu, que gostava de histórias de assustar, fiquei bem atento. Meu pai passou as mãos pela minha cabeça e explicou que aquela não era apenas uma história de assustar, mas também um conhecimento dos antigos e que eu deveria ouvir com atenção, respeito e guardá-la dentro do coração.


 
Continue Lendo

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Resenha Brincar, clicar e amar de Giselle Sauer.


Título: Brincar, clicar e amar.
Autora: Giselle Sauer.
Editora: Belas Letras.
Número de páginas: 164.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Quando alguém lhe falar que um dia você vai esquecer muitas coisas de quando seus filhos eram pequenos, essa pessoa está certa. Você vai esquecer a proporção do quão pequeno ele era quando nasceu, o real tamanho do seu pezinho, quando foi exatamente que o cabelo começou a crescer, ou até mesmo quando foi que a cor dos olhos mudou. Neste livro você vai encontrar dicas da fotógrafa de família Giselle Sauer para registrar esses momentos mágicos. Então pegue sua câmera ou celular e comece já a fotografar antes que seja tarde. Fotografe as coisas simples do dia a dia com quem você ama, como colocar os sapatos, vestir-se, escovar os dentes, secar os cabelos e as refeições em casa. Fotografe os abraços, os beijos, a carinha de sono, o acalmar de um choro. Fotografe o amor. Não deixe as memórias mais preciosas que você tem se perderem com o tempo.
Opinião:

Kika com o Dulito de pelúcia.
Não tenho filhos, mas quis solicitar Brincar, Clicar, Amar, pois pensei que poderia usar dicas de fotos (sou uma fotografa terrível) e também porque futuramente desejo tê-los.

Logo, fiquei me perguntando como fazer uma resenha do livro e a solução foi tirar fotos dos meus amores, meus bichinhos, demonstrando que a obra não é somente restrita aos pais, embora tenha muitas dicas para pais.


O livro mostrar dicas de fotos para tirar dos seus filhos e também explica onde cortar uma foto, como fazer para que a foto fique natural, sem ter que ficar pulando para chamar atenção dos filhos, e ainda trás várias fotos para você imitar com seus filhos/sobrinhos/etc.


Na foto da Kika achei a posição tão fofa que me liguei na dica do livro de aproveita momentos espontâneos. Infelizmente, eu não consegui tirar as coisas de trás (como diz o livro) sem que ela se mexesse, então tirei uma foto antes (essa) e tentei tirar outra depois, mas ela já havia saído da posição.

Dulito na sua primeira ida na praia.

Também tiramos uma foto da primeira ida do Dulito na praia, aproveitando o fundo. A única coisa que prejudicou a foto foi que não dava para colocar ele no chão, imagine praia úmida e Dulito cheio de pêlo. Não seria uma boa combinação.


Abaixo vou deixar algumas fotos da obra para que possam ver como são as fotos da autora/fotografa. Recomendo o livro para quem tem filhos, vai te dar muitas ideias de como tirar fotos lindas deles. A edição é maravilhosa, muito bem feita. Ficou linda e fofa.
 

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

sábado, 25 de junho de 2016

Lançamentos: Editora Belas Letras.

Oi.
A Editora Belas Letras vem com a continuação de O papai é pop e também com o livro A mamãe é rock. Bora olhas!?!

“O papai é pop” está de volta! Marcos Piangers vai colocar você no banco de trás do carro, ao lado das filhas Anita e Aurora, para contar novas histórias – algumas comoventes, algumas divertidas e outras talvez um pouco nojentas – sobre essa coisa absolutamente comum e extraordinária que é ter um filho. Um sentimento que não se pode explicar, não se pode entender. Só se pode viver. Porque você não vai ter um filho para obter vantagens, descontos, deduções do imposto de renda ou balões de graça sempre que for ao shopping. Um filho vai esgotar suas economias e minguar suas noites de sono. Vai sujar suas camisas novas e desenhar em suas paredes. Você vai ter um filho, na verdade, por um único motivo: para aprender a amar outra pessoa mais do que a você mesmo.

Este é um livro sobre a maternidade e todos os sentimentos loucos que as mães têm em relação a quem de alguma forma criam, seja um filho natural, adotivo, neto ou sobrinho. É sobre família e é sobre as mães também, esses seres que falam uma língua estranha e chata que só entende quem entra para o clube e se torna uma delas. Não se preocupe, não é um livro de lamentações. É o contrário: tem histórias engraçadas, singelas e verdadeiras. Aqueles que leram O papai é pop estão convidados a conhecer o lado mais in/tenso da experiência. “A mamãe é rock” é um recorte sem filtro dos divertidos e comoventes malabarismos que um casal moderno faz todos os dias para criar suas filhas.
Continue Lendo

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Cine FB: Projeto Almanaque.

Olá, abelhinhas! Como vão?

Já tem um tempinho que eu estou sumida, mas hoje vim para falar de um filme muito legal. Como vocês já sabem, tenho uma queda por filmes alternativos e espero que gostem desse. E é muito mais legal receber uma dica de um filme que você provavelmente não assistiu, não é? Dessa vez eu trouxe uma ficção científica bem recente para vocês conhecerem. Espero que gostem!

Título: Projeto Almanaque (Project Almanac).
Gênero: Ficção Científica.
Ano: 2014.
Direção: Dean Israelite.
País de Origem: EUA.
Duração: 107 minutos.

Sinopse:
 
Do produtor Michael Bay (As Tartarugas Ninja, série Transformers), chega o empolgante thriller de ficção científica, que a crítica está considerando o máximo. Quando um brilhante estudante (Jonny Weston, série Divergente: Insurgente) e seus amigos descobrem os projetos de uma máquina que consegue fazê-los voltar no tempo, as possibilidades são infinitas. Eles reescrevem a história para ganhar na loteria, passar nos exames e se divertirem a valer. Mas ao mudar o passado, eles ameaçam o futuro do mundo. Será que eles conseguirão reverter o estrago que fizeram antes que seja tarde demais?


Opinião:
 
Esse filme é um daqueles que te surpreende. Mas olha só o que aconteceu comigo. Sou uma cinéfila declarada, então baixo filmes desesperadamente. Esse foi um dos filmes que eu baixei nos meus dias de hiperatividade, que baixei com vários outros filmes. Geralmente leio a sinopse rapidinho, porque não gosto muito de ficar julgando filmes. Mas aí, com o tempo, eu pensava em assistir ele e ia deixando de lado. O coitado ficou no purgatório por mais de um ano. Até que um dia eu estava de bobeira e resolvi assistir. BOOM! Pirei no filme! E ainda fiquei falando com a minha irmã: Aonde eu estava com a cabeça que não assisti esse filme antes?

Mas vamos lá... Esse é um daqueles filmes que são filmados para parecerem documentários, tipo Poder sem Limites. Ou seja, é feito como se fosse numa câmera amadora dos próprios personagens. Não sou assim tão fã desse estilo de filmagem, mas eu amei de verdade no contexto desse filme. Também dá a mesma impressão de Efeito Borboleta, sobre viagem no tempo e alterações na linha do tempo, etc. O filme consegue inserir na ficção científica pitadas de drama, romance, comédia, etc. Não tem como não se apaixonar.

O filme conta basicamente a história de David, um garoto de 17 anos super nerd que está tentando conseguir uma bolsa no MIT (Massachusetts Institute of Technology). Ele conta com a ajuda de seus dois amigos: Quinn (que é o mais bobão, mas é o meu favorito) e o Adam (que é o nerd descolado que nem o David). Também tem a participação da irmã do David, Christina, que, apesar de não ser tão nerd quanto o irmão e os amigos, está sempre no meio e é quem mais filma. Nisso, todos os seus planos dão errado, até que David e os amigos decidem procurar no porão da casa do David algumas coisas do seu pai falecido, que era um tipo de engenheiro. Nisso, eles acabam encontrando um protótipo de uma máquina do tempo nas coisas do pai de David. Eles ficam frenéeeeeticos com a ideia de viajar no tempo e acabam tentando continuar com o projeto do protótipo que se chama Projeto Almanaque.
 
Nesse meio tempo, Jessie, a garota por quem o David tem uma queda, acaba descobrindo o projeto deles e decide se envolver pra ver no que vai dar. Com o tempo e depois de algumas tentativas, os cinco conseguem finalmente fazer a máquina funcionar e vibram com a descoberta! Aí eles vão fazendo novas tentativas de viagem no tempo (com algumas regras), tentando sempre fazer algo que melhore a vida deles. Visitar festas, ganhar na loteria, se sair bem em provas da escola e tudo o mais...

Mas, as coisas começam a ficar sérias e algumas de suas viagens acabam trazendo certas consequências para linha do tempo atual. E cada vez que eles vão tentando consertar, as coisas ficam cada vez mais confusas. No começo, pode parecer um filme bobo, mas depois você se sente completamente dentro da história e acaba sentindo o mesmo que os personagens. Não é daqueles filmes cheeeios de efeito, mas é descontraído e sério ao mesmo tempo. Também não tem o final clichê e o final deixa questões no ar que faltam te deixar louco!

Outra coisa que gostaria de frisar é que a trilha sonora é ma-ra-vi-lho-sa! Eu, como boa amante de indie, fiquei loooouca com a trilha sonora do filme! Conhecia boa parte das músicas e as que eu não conhecia, baixei! Não tem como você não se apaixonar e até mesmo não cantar junto. Trilha sonora perfeita e dão um super up no filme nos momentos certos. E como eu já disse, não sei aonde estava com a cabeça que não assisti esse filme antes!

Nota: 9,5.

Isso é tudo, pessoal!

E aí, o que acharam? Gostaram? Se assistirem, me avisem! Se tiverem assistido também, falem o que acharam. Se quiserem dar dicas de outros filmes, falarem sobre os outros filmes já indicados, se gostariam que houvesse alguns posts especiais (tipo filmes do mesmo diretor, ou do mesmo ator/atriz, ou filmes do mesmo estúdio, ou combos de melhores filmes de determinado gênero, etc), se querem que eu fale sobre expectativas dos filmes que serão lançados esse ano ou qualquer outra bobeira, comenta aqui embaixo!

Cheirinho e até a próxima.
Continue Lendo

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Resenha Sensacionalista.


Título: Sensacionalista.
Editora: Belas Letras.
Número de páginas: 192.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Você fica on-line e não sabe mais o que é verdade e o que é mentira? De repente você se dá conta de que a realidade parece piada e as piadas poderiam ser reais? Aquele seu amigo depressivo e autodestrutivo exibe uma vida radiante e cheia de significado no Facebook? O apocalipse é um dia sem o Whatsapp? Então seja bem-vindo ao mundo do Sensacionalista, o portal de humor da internet com 2,5 milhões de fãs mais isento que você já conheceu... Depois de ler este livro, você vai ter certeza que, se no futuro alguém resolver estudar nossa geração, pelo menos vai se divertir muito e talvez chegue à conclusão de que tudo não passou de uma grande farsa.

Opinião: 

Hoje vim trazer uma resenha do livro do site e página do Facebook que sempre nos trazem várias notícias, não muito reais... Estou falando do Sensacionalista, que sempre trás notícias repletas de humor, críticas disfarçadas e uma realidade com uma pitada de criatividade e muita imaginação.

O livro é dividido em 5 partes, sendo elas: Digital, Entretenimento, Comportamento, Brasil e Mundo. Nestas partes estão reunidas diversas reportagens referentes a cada tema e escolhidas a dedo para virem parar neste livro. Além destas reportagens, existem alguns fatos engraçados e sempre um texto ao fim do capítulo. Entre as reportagens, pode-se encontrar os títulos: Zuckeberg vai cobrar aluguel de quem está morando no Facebook, Globo exibe reprise de show de Roberto Carlos e ninguém percebe, Homens que escutam barulhos imperceptíveis no carro não ouvem o bebê chorando de madrugada, Cliente reclama de pão duro e mata padeiro com bisnagada na cabeça, e Pesquisas comprovam que água pode causar câncer.

Confesso que fui ler o livro com o pé atrás, afinal eu não leio o site Sensacionalista e até achava algumas de suas 'reportagens' bobas e sem graça. Mas ler este livro me ajudou a mudar um pouco minha opinião, achei algumas notícias bem legais e ri de várias. Percebi que o site não restringe o seu humor e faz piada sobre tudo e todos. Na atualidade, precisamos de mais veículos que tragam uma boa risada para todos nós e nos façam esquecer mesmo que por alguns minutos da seriedade constante.

A edição do livro está impecável, a Editora Belas-Letras sabe mesmo como surpreender. Adorei a capa simples e branca com apenas os escritos em preto e vermelho a adorna-la. O interior com os mesmos detalhes em preto e vermelho também foi um diferencial, além de conter algumas páginas inteiramente pretas e outras vermelhas. Gostei muito dos detalhes no rodapé com o nome do livro em uma página e o nome do capítulo em outra. Existem também desenhos e formas (nada relacionado as notícias) nas páginas de cada texto, não deixando o livro monótono. Não encontrei nenhum erro de português e a qualidade do livro é inquestionável. Sensacionalista, vocês ganharam uma seguidora.




A partir do próximo mês, além de "comentar" e "curtir", os milhares de usuários do Facebook no Brasil terão um novo botão: "caguei". A novidade foi criada a partir da demanda de centenas de internautas, que expressaram o desejo de se manifestar diante de notícias pessoais, informações irrelevantes e incontáveis vídeos desinteressantes postados em seus murais todos os dias.
Sabendo que hoje o que importa mesmo é mostrar felicidade nas redes sociais, os donos da agência estão vendendo um pacote super popular com uma falsa ida à Disney.
O rodízio será pelo número final da carteira de identidade. O assaltante que for pego roubando fora do seu dia será preso.

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Lançamento: Petit Editora.

Oi.
A Petit Editora está lançando esse mês o livro O caminho das estrela da autora Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho e também fazendo um sorteio no Facebook.

Leia sobre o livro:

O caminho das estrelas, novo romance do Espírito Antônio Carlos, psicografado por Vera Lúcia de Carvalho Marinzeck, conta a história de Lenita, que desencarna ainda adolescente por causa de um câncer. Ao acordar na ala dos jovens no hospital da colônia Aprendiz do Amor, perdida entre as lembranças da vida encarnada, lembra-se de sua mãe lhe dizendo: “Filha, quando você morrer, irá para o céu morar numa estrela...”. Mas agora, na realidade da nova existência, busca compreender sua condição. O começo é difícil, pois seus familiares se desesperam e choram, afetando-a de forma negativa. Tudo muda quando os familiares de Lenita recebem um importante auxílio: o livro Violetas na janela. Após a leitura, eles passam a agir de modo diferente, enviando-lhe vibrações positivas. Ela pode, então, sentir-se tranquila.

Clique na imagem e participe do sorteio:


Continue Lendo