sábado, 3 de dezembro de 2016

Resenha O Coração da Esfinge de Colleen Houck.


Título: O Coração da Esfinge.
Autora: Colleen Houck.
Série: Deuses do Egito # 2.
Editora: Arqueiro.
Número de páginas: 368.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Lily Young achou que viajar pelo mundo com um príncipe egípcio tinha sido sua maior aventura. Mas a grande jornada de sua vida ainda está para começar. Depois que Amon e Lily se separaram de maneira trágica, ele se transportou para o mundo dos mortos – aquilo que os mortais chamam de inferno. Atormentado pela perda de seu grande e único amor, ele prefere viver em agonia a recorrer à energia vital dela mais uma vez. Arrasada, Lily vai se refugiar na fazenda da avó. Mesmo em outra dimensão, ela ainda consegue sentir a dor de Amon, e nunca deixa de sonhar com o sofrimento infinito de seu amado. Isso porque, antes de partir, Amon deu uma coisa muito especial a ela: um amuleto que os conecta, mesmo em mundos opostos. Com a ajuda do deus da mumificação, Lily vai descobrir que deve usar esse objeto para libertar o príncipe egípcio e salvar seus reinos da escuridão e do caos. Resta saber se ela estará pronta para fazer o que for preciso. Nesta sequência de O Despertar do Príncipe, o lado mais sombrio e secreto da mitologia egípcia é explorado com um romance apaixonante, cenas de tirar o fôlego e reviravoltas assombrosas.

Opinião:

Não é segredo para ninguém que sou fã da Saga do Tigre, escrita pela Colleen Houck, e gostei do livro O Despertar do Príncipe, como podem conferir na resenha que fiz da referida obra.

O Coração da Esfinge me capturou, mas ao mesmo tempo me pareceu "mais do mesmo". Colleen basicamente utiliza os mesmo ingredientes da Saga Tigre. Mas antes de falar minhas opiniões vou contar um pouco da obra.

Em "O Despertar do Princípe" Amon acorda em um museu, tendo como missão fazer um ritual para manter Seth afastado mais mil anos e salvar o mundo da escuridão com seus irmãos de coração Asten e _. Os três acordam a cada mil anos e devem fazer o ritual com sucesso para que o mundo fique salvo.

Ocorre que quando Amon acorda da de cara com Lily e ela acaba tendo que ajudar Amon a encontrar seus irmãos e fazer o ritual. Obviamente, no decorrer da obra eles acabam se envolvendo mesmo com toda resistência de Amon. No final do livro, depois de salvarem o mundo por mais um tempo, Lily tem que se despedir de Amon e deixar ele voltar ao mundo do além.

Porém, como Amon deixou com Lily seu escaravelho do coração (no qual é possível ouvir as batidas do coração de Amon) eles terminam tendo uma relação mesmo com universos de distância por intermédio dos sonhos. Quando eles dormem viajam até onde o outro está e conseguem vê-lo.

Contudo, por Amon ter deixado o escaravelho do coração com Lily ele se nega a pesar seu coração na balança da justiça e termina indo para o mundo dos mortos.

Em O Coração da Esfinge Anúbis procura Lily e diz que ela é a única que pode buscar Amon no mundo dos mortos, já que o escaravelho vai guiá-la até ele, mas para isso Lily deve se transformar em Esfinge.

Vocês devem se perguntar como alguém se transforma em esfinge: tem um encantamento e então Lily deve matar uma leoa e fundir seu espírito ao dela. Porém, Lily não mata a leoa, mas sim a incorpora, ficando a mente das duas separadamente no corpo de Lily, algo que se torna divertido no decorrer do livro, assistir a interação das duas.

Após, Lily deve conseguir permissão e seguir para o mundo dos mortos salvar Amon. Claro que com muitos perigos.

Gostei da obra, Colleen sempre sabe apresentar a cultura do local que usa como inspiração aos leitores. O problema é que está seguindo o mesmo rumo da Saga Tigre: A paixão, a aventura e busca, os problemas sentimentais entre irmãos e possivelmente um final que não vai deixar ninguém satisfeito completamente (ainda não superei o final do Kishan e espero que ela faça ele feliz em O Sonho do Tigre).

Entendam, isso não é de todo ruim, pois a Saga Tigre fez sucesso. Contudo, não tem como esquecer as semelhanças.

Mas tem coisas diferentes e uma dela é Lily, enquanto a Kelsey era mais dependente de Ren e Kishan, a Lily, principalmente agora que se tornou uma Esfinge, é independente (e fodona) e outra coisa é que não é Lily que se apaixona pelo irmão de Amon, mas sim Tina, a leoa. Como Colleen vai resolver essa situação do mesmo corpo eu não sei, mas espero que ela tenha uma excelente ideia que não cause lágrimas demais nos leitores.

Se você não leu a Saga Tigre provavelmente vai gostar muito dessa série. Se você leu a Saga Tigre e não vai se importar com as semelhantes, com certeza vai curtir, pois os defeitos apontados na referida saga não se repetiram nessa.

- Ela está de trás para a frente. Anúbis nos deu as respostas primeiro. Lembra-se de que Amon estava no primeiro grupo de palavras? - Confirmei com a cabeça. - Amon é uma encarnação de Amun. Essa é a resposta para a primeira charada.

Confiante em sua teoria, o Dr. Hassan escolheu o símbolo da dama. Nada aconteceu imediatamente, e eu prendi o fôlego durante alguns segundos. Então os estalos e o zumbido começaram  e partes da parede se deslocaram, criando aberturas de tamanho suficiente para enfiarmos as mãos por elas, mas ainda insuficientes para atravessarmos.

- Não estou pedindo que vocês me vigiem, me deem poder, nem mesmo que me protejam do que nos espera. as chances são de que nem sobrevivamos, mas precisamos tentar. A única coisa que estou pedindo é permissão para viajar ao mundo dos mortos. nada mais. agradeço que tenham me contado a sua história. Entendo seu dilema. Mas estamos aqui sentados revivendo o passado por tempo demais. É hora de agir. Portanto acho que a verdadeira questão é: vocês dois, deuses, vão se posicionar e agir como os seres onipotentes e oniscientes que se espera que sejam? Ou vão ficar aqui sentados, chafurdando no passado, até que seja tarde demais para fazer alguma coisa importante e, como consequência, relegar o inocente que não fez nada para merecer seu desprezo a um destino pior do que a morte?


Isso é... bom. Eu não imaginava que mergulhar na água seria assim. Vamos lavar a juba agora?

Néftis torceu as mãos com nervosismo e olhou na minha direção. Em seguida, assentiu e tornou a se recostar no trono. Encarei-a, imaginando como uma criatura tão delicada e linda poderia ter concordado em se casar com o sinistro deus Seth. Amon-Rá dissera que ela era capaz de enxergar o coração dele. Pessoalmente eu não ia querer nem chegar perto do sujeito para fazer uma coisa assim. Um arrepio percorreu minha espinha quando pensei nele.

Ela estendeu as mãos e envolveu a alma trêmula do homem nos braços, segurando-o com força e fundindo sua essência na dela. Seu toque era quase terno - isto é, até que seus cabelos se levantaram em torno da forma dos dois e as farpas se cravaram no ser fantasmagórico, grudando-se dolorosamente a ele. A Devoradora guinchou com o som de mil trens se chocando e foi quase um alívio quando o fantasma começou a perder a coesão antes de ela sugá-lo completamente e o ruído áspero cessar.

Asten me olhou com uma mistura de fascínio e medo. Sua reação fez com que eu me sentisse poderosa. Levantei-me e passei por ele no intuito de correr a mão pelo galho de uma árvore ali perto. Arqueando as costas, espreguicei-me como um gato e depois me virei para ele, um braço ainda pousado no galho. Ele engoliu em seco. Então, com os olhos brilhando, percorreu a distância entre nós.

- Eu fui um homem que usurpou o lugar de outro. Que escondeu quem era e o que desejava. Se tudo que eu conseguir for amar você nos sonhos, vou aceitar e agradecer a sorte.

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Resenha As Cores da Vida de Kristin Hannah.


Título: As Cores da Vida.
Autora: Kristin Hannah.
Editora: Arqueiro.
Número de páginas: 352.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Uma arrebatadora história sobre irmãs, rivalidade, perdão e, em última análise, o que significa ser uma família. As irmãs Winona, Aurora e Vivi Ann perderam a mãe cedo e foram criadas por um pai frio e distante. Por isso, o amor que elas conhecem vem do laço que criaram entre si. Embora tenham personalidades bastante diferentes, na verdade são inseparáveis. Winona, a mais velha e porto seguro das irmãs, nunca se sentiu em casa no rancho da família e sabe que não tem as qualidades que o pai valoriza. Mas, sendo a melhor advogada da cidade, ela está determinada a lhe provar seu valor. Aurora, a irmã do meio, é a pacificadora. Ela acalma as tensões familiares e se desdobra pela felicidade de todos – ainda que esconda os próprios problemas. E Vivi Ann é a estrela entre as três. Linda e sonhadora, tem o coração grande e indomável e é adorada por todos. Parece que em sua vida tudo dá certo. Até que um forasteiro chega à cidade... Então tudo muda. De uma hora para a outra, a lealdade que as irmãs sempre deram por certa é posta à prova. E quando segredos dolorosos são revelados e um crime abala a cidade, elas se veem em lados opostos da mesma verdade.

Opinião:

Esse foi o livro da Kristin Hannah em que menos chorei... E isso diz muito, já que nos outros eu chorava demais!

Em "As Cores da Vida" conhecemos três irmãs: Winona, Aurora e Vivi Ann. A mãe delas morreu quando elas eram crianças e o pai é extremamente seco e sem coração.

Winona é uma advogada bem sucedida, mas que deseja do fundo do seu coração receber carinho do pai e se ressente porque Vivi Ann, que gosta de coisas semelhantes as que ele gosta, consegue chamar mais a atenção do pai. Winona também se ressente por Vivi Ann ser loira e magra enquanto ela mesma é gordinha.

Aurora é o legítimo "nem fede, nem cheira". É a que fica no meio das duas irmãs e tem um casamento sem paixão.

Vivi Ann ama cavalos e a fazenda onde vive com o pai. É extremamente otimista perante a vida e quando o livro começa isso tem motivo já que as coisas acontecem facilmente para ela.

As coisas pioram entre as irmãs quando Luke volta a cidade. Winona é apaixonada por ele desde os quinze anos, mas a única pessoa que sabe disso é Aurora. Quando Luke se interessa por Vivi Ann e a convida para sair, Winona proíbe Aurora de contar para a irmã o que ela sente por Luke e pensa que logo Vivi Ann vai acabar com ele como faz normalmente com os homens. Enquanto isso Winona vai se ressentindo cada vez mais da irmã.

Ocorre que um índio chega a fazenda a procura de emprego, quando Vivi Ann tem a ideia de fazer torneios no local, e  Winona acaba contratando Dallas. Porém, Vivi Ann desde o início se interessa por Dallas e acaba traindo Luke com ele.

Adivinhem quem descobre a traição? Winona! Que acaba contando diretamente a Luke que pouco depois deixa a cidade. A saída de Luke só deixa Winona com mais raiva e ressentimento.

Anos depois quando Dallas e Vivi Ann estão casados, acontece um assassinato na cidade e acusam Dallas e Winona se recusa a defendê-lo e acredita que ele seja o culpado. Dallas termina sendo condenado a prisão perpetua e Vivi Ann nunca mais é otimista, pelo contrário. (Não se preocupem acontece mais coisas no livro que não contei, óbvio.)

Essa é basicamente a história de uma família e que família! Comecei o livro não gostando muito da Vivi Ann  já que tudo dava certo para ela enquanto Winona não recebia nenhuma atenção do pai e dos homens.

Porém, Winona se mostrou insuportável! E Vivi Ann pareceu cada vez mais legal a medida que se envolvia com Dallas e se tornava forte, enfrentando os desafios que apareciam.

Quando Dallas foi preso eu detestei Winona. Mesmo que ela não gostasse do cunhado, como pode ver a irmã e sobrinho sofrendo e não fazer nada sendo que sabia que o defensor público era fraco?!?

Winona guardou raiva e rancor por anos e cada vez mais eu ia desgostando da personagem. Aurora era tão sem graça que não gostei nem desgostei. Vivi Ann teve seus momentos, mas com a prisão de Dallas acaba despencando (o que é compreensível). O pai delas nem preciso dizer que detestei do começo ao fim, homem miserável e desprezível. 

A autora desenvolveu bem essa família complicada, tentando mostrar que as vezes os laços familiares e perdão são mais importantes que outras coisas. Contudo, foi a obra dela que menos me envolvi com os personagens, pois não tinha nenhum ao qual me apeguei, já que todos tinham nuances péssimas na maioria do livro. Noah se salva, mas ele somente aparece perto do fim do livro.

É Kristin Hannah e até quando não amo o livro dela tenho que admitir que é bom. Então eu indico ele, mas caso você queira conhecer a autora, sugiro que comece pelos outros, pois é neles que vai se apaixonar pela escrita dela. É inegável que mesmo nesse ela conseguiu aflorar emoções em mim, mesmo que as emoções não sejam muito boas. 


Quantas vezes Winona havia deixado sua mãe de lado no verão? Estava ocupada demais para ficar com ela, era deslocada demais para vasculhar a praia à procura de pedaços de vidro quebrado em meio a conchas de outras estilhaçadas e algas secas.

Mas anos depois, quando se lembrava daquela semana da morte da mãe, Winona via como aquela única ação - a entrega das rédeas - havia mudado tudo. Daquele dia em diante, a inveja se tornara uma corrente submarina, movendo-se em espirais sob a vida delas. Mas ninguém percebera. Não naquele momento, pelo menos.

Muito mais tarde, quando entrou no silêncio reconfortante de sua casa, olhou ansiosamente para a porta fechada do quarto do pai, desejando ter uma mãe com quem conversar sobre isso. Sentindo-se muito cansada, ela subiu e se preparou para dormir, mas antes de se cobrir com o edredom, foi até a janela. O rancho estava todo escuro diante dela, iluminado aqui e ali por uma lua que parecia tão pálida quanto ela. Sabia que atrás de apenas uma fileira de árvores estavam as terras de Luke e ficou se perguntando se isso importava. Não do modo como importava para seu pai, é claro, mas como uma forma de conexão mais profunda e significativa, que surgia quando duas pessoas cresciam no mesmo lugar, conhecendo as mesmas pessoas, querendo as mesmas coisas. É claro que o limite de uma propriedade poderia ser uma fronteira, mas não era também uma linha de pontos em comum?

Isso havia sido antes de conhecer a paixão, é claro. E embora Winona não admitisse, Vivi Ann sabia que a reconciliação das duas não havia sido perfeita. Winona ainda não confiava em Dallas e não havia perdoado totalmente Vivi Ann por magoar Luke. No mundo de Winona tudo era preto no branco. Principalmente a justiça. E ela achava que Vivi Ann havia sido punida por fazer a coisa errada.

Essa semana havia afetado Vivi Ann; ela caminhava lentamente pelo corredor, incapaz de parecer nada além de esgotada e com medo. Seus cabelos loiros, normalmente tão sedosos, estavam escorridos como uma tábua caindo pelas costas. Ela havia desistido da maquiagem e, sem cor, seu rosto estava triste e pálido. Seus olhos verdes pareciam surpreendentemente brilhantes em comparação.

Winona achava que ele precisava de aconselhamento profissional, no mínimo, e possivelmente de uma vaga em uma escola para adolescentes problemáticos, mas dar esse conselho a Vivi Ann era complicado. Sobretudo vindo de Winona. A reconciliação das duas estava completa, embora um pouco condicional. Algumas coisas eram simplesmente proibidas.

Clique na imagem para aumentá-la.

Continue Lendo

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Lançamento: Editora Petit.

Olá.
Vamos ver o lançamento da Editora Petit? O livro é o segundo da trilogia "Só o amor une as almas".

Espanha, século 17. Santiago, jovem médico criado pelo avô desde a morte dos seus pais, de repente descobre que é herdeiro de terras em Córdoba. Na busca pela herança, acaba conhecendo um grande amor e um segredo inviolável sobre o passado do seu avô. Conforme vai adquirindo consciência sobre a história de sua família, marcada por mentiras, assassinatos e traições, Santiago se vê confrontado a acreditar numa realidade espiritual. Sua obsessão pela verdade não resulta apenas em uma história de amor, mas também em autoconhecimento. Revela que na roda viva da existência terrena tudo se entrelaça: da dor à paixão; do sofrimento à paz; do humano ao divino.


Comprar: Link.

Continue Lendo

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Resenha O Feiticeiro de Terramar de Ursula K. Le Guin.


Título: O Feiticeiro de Terramar.
Série: Ciclo Terramar # 1.
Autora: Ursula K. Le Guin.
Editora: Arqueiro.
Número de páginas: 176.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda. Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários. Publicado originalmente em 1968, O feiticeiro de Terramar se tornou um clássico da literatura de fantasia. Ged é um predecessor em magia e rebeldia de Harry Potter. E Ursula K. Le Guin é uma referência para escritores do gênero como Patrick Rothfuss, Joe Abercrombie e Neil Gaiman.

Opinião: 

Estou meio confusa com a história que li. Primeiro, porque não decorei a maioria dos nomes dos lugares por onde Gavião passou. São muitas fases da vida dele que acompanhei e cada uma é marcada por uma aventura diferente, por isso é difícil saber o que contar para vocês sem revelar spoiler.

Antes de começar a falar sobre a história, devo ressaltar que nesse livro o nome das coisas, pessoas e lugares tem uma importância enorme. Para quem é familiarizado com alguns livros de histórias de magia, sabemos que nomes podem dar aos magos poder sobre tudo, caso ele saiba o VERDADEIRO nome.

Também preciso deixar claro que esse livro foi comparado com o Harry Potter, mas que ele foi lançado muitos anos antes de HP e essa é apenas uma nova publicação do mesmo. Confesso que achei a leitura muito mais sinistra que a de Harry e que em algumas partes do livro fiquei meio tensa lendo, pois Gavião não é apenas ousado, ele é muito inconsequente e mexe com magias obscuras. Não posso deixar de citar que esse livro é uma segunda edição, pois ele foi publicado originalmente em 1968, e se tornou um clássico da literatura de fantasia. 

O livro conta a história de um menino chamado Duny, que foi iniciado na mágica quando era bem novo por uma tia sua. Ela descobriu que Duny tinha esse dom quando por acaso o viu usando magia apenas porque repetiu algumas palavras que ele nem conhecia. Logo que começou a usar seus poderes sua aldeia foi atacada e ele conseguiu conjurar um feitiço que salvou a quase todos, mas infelizmente ele entrou em um transe sem volta. Até que um grande mago veio atrás dele, pois sua história havia percorrido muitos povoados.

Quando o mago encontrou o menino, ele salvou sua vida e lhe deu seu novo nome, o qual poucas pessoas deveriam saber: Ged. Descobrimos nesse momento que ele é um rapaz muito teimoso e orgulhoso, que se deixa ser levado por provocações e invoca uma sombra do mal, a qual seu mentor consegue habilidosamente desfazer. Porém, após isso ele decide ir para uma escola de magia, onde conhece dois rapazes. Um deles se torna um amigo, mas o outro desperta uma fúria dentro dele e isso acaba levando ele através de apostas e provocações para libertar um ser maligno que quer se apossar de sua magia. E assim começa a sua busca pela descoberta de como acabar com esse ser... Será que isso é possível? Pois todos desconhecem o que isso é, qual seu nome e quem o comanda...

Adorei o livro, a capa é maravilhosa e a história envolvente. Recomendo muito para quem gosta de um bom suspense com uma pitada enorme de magia. E preparem-se para lidar com criaturas, monstros e um adolescente muito cabeça dura e orgulhoso. 


Muitos magos com grande poder passaram a vida inteira para descobrir o único nome oculto ou perdido de uma única coisa. E as listas ainda não foram terminadas. Nem serão até o fim do mundo. Preste atenção e você verá por quê... 
- Mestre - falou Ged -, não posso arrancar o nome do senhor, por não ser forte o bastante, e não posso descobrir seu nome com um ardil, por não ser sábio o suficiente. Por isso, me contento em ficar aqui, e aprender ou servir o que o senhor quiser. A menos que, por sorte, o senhor responda a uma pergunta.
- Faça a pergunta.
- Qual é o seu nome?
- Eu pertenço a vocês, por parentesco, costume e pelo ofício que tomei junto a vocês. Eu sou seu mago. Mas é hora de se recordarem que, embora eu seja um servo, não sou seu mago. Mas é hora de se recordarem que, embora eu seja um servo, não sou servo dos senhores. Quando eu estiver livre para voltar, voltarei. Até lá, adeus.

Clique na imagem para aumentá-la.
Continue Lendo

domingo, 27 de novembro de 2016

Lançamentos: Grupo Editorial Pensamento.

Oi.
Vamos ver os lançamentos do Grupo Editorial Pensamento?
Foi publicado Revelada e o box com todos os livros da série Acampamento Shadow Falls ao Anoitecer. Estou doida para ler Revelada e ver como ficou a história de Della.
Ainda, tem vários lançamentos. Não deixe de me falar qual foi o seu preferido.

Este é o guia astrológico mais completo e mais conhecido do Brasil. Lançado anualmente, o Almanaque do Pensamento traz além das previsões astrológicas de cada signo, o seu ascendente e o horóscopo chinês. O Almanaque traz ainda diversos artigos ligados à astrologia voltada ao interesse de todos, como a formação da personalidade de acordo com seu signo, os signos e o sucesso, e tudo o que você não gostaria de saber sobre seu signo, mas resolvemos contar mesmo assim. Além da astrologia, este guia também traz muitos temas relacionados à numerologia e a boa sorte. Uma obra de referência para saber tudo sobre 2017 e como será a influência  dos astros durante o ano todo! - Número de páginas: 200.




No último livro da série Shadow Falls ao Anoitecer, Della é agora uma investigadora paranormal e precisa desvendar um caso de assassinato onde o suspeito é seu próprio pai, e vai precisar da ajuda de Chase, com quem ela tem uma ligação sanguínea após seu Renascimento. A busca por respostas vai levar Della a se envolver com as gangues sobrenaturais mais sombrias e perigosas e obrigá-la a investigar os segredos inconfessáveis da sua família. Mas, em meio a tudo isso,  como não pensar em Steve, o metamorfo irresistível que está fazendo tudo para se reaproximar dela? Esta será a batalha mais difícil da sua vida e do seu coração! - Número de páginas: 400.





Diane von Furstenberg reflete sobre a extraordinária jornada de sua vida, numa história que inspirará otimismo e confiança em todos. Depois de explorar suas raízes na Bélgica como filha de um sobrevivente do Holocausto, ela narra suas glamourosas viagens pela Europa como jovem princesa do jet-set, e evoca a liberdade da Nova York dos anos 1970. Ela conta tudo que aprendeu sobre amor, beleza e o processo de envelhecimento durante essa caminhada. Diane relembra no livro as três fases de sua vida de empresária, as quais ela chama de o Sonho Americano, a Volta Triunfal e a Nova Era, fase atual de sua vida, na qual ela trabalha para solidificar seus esforços profissionais e filantrópicos de modo a deixar um legado perene. Ler este livro é como ter uma conversa íntima com um ícone atual que generosamente compartilha conosco sua sabedoria e seu jeito de levar a vida. - Número de páginas: 288.


As principais teorias da psicologia são tão complicadas que é quase impossível entendê-las. Joel Levy esmiúça essas teorias através de uma série de perguntas provocativas e respostas esclarecedoras, que descomplicam conceitos, problemas e argumentos de vários campos do conhecimento, rastreando suas origens e mostrando como essas ideias e conceitos se desenvolveram ao longo do tempo e influenciam nossa vida cotidiana. Com leveza e humor, este livro desvenda os mistérios da mente. - Número de páginas: 192.







Descubra o que escondem os rostos com que se depara no dia a dia. Saiba como os traços fisionômicos revelam aspectos da personalidade, talentos e tendências, e leia o que está escrito em seu próprio rosto e no rosto dos seus amigos, colegas e contatos profissionais. Além disso, este livro traz ótimas dicas para captar as reações emocionais das outras pessoas em ocasiões importantes, como entrevistas de emprego e reuniões de negócios, e para perceber instantaneamente quando alguém está mentindo. Conheça a arte da leitura facial e você ficará surpreso ao ver o quanto vai aprender sobre si mesmo e sobre os outros! - Número de páginas: 272.



Descubra aqui como é a psicossíntese na prática da psicoterapia. Concebida pelo psiquiatra italiano Roberto Assagioli, a psicossíntese trata a cura e o crescimento do indivíduo tanto na dimensão psicológica quanto na espiritual, baseada no amor altruísta e incondicional. Os autores descrevem o impacto desse amor empático na situação terapêutica e apresentam teorias e modelos baseados na experiência, e nos trazem estudos de caso da perspectiva tanto do cliente quanto do terapeuta numa obra voltada a educadores, líderes espirituais ou apenas pessoas que busquem, pessoal ou profissionalmente, entender a natureza do amor em seu caminho para a cura e o crescimento interior. - Número de páginas: 288.




Elisabeth Kübler-Ross, médica excepcional, compartilha aqui suas ideias e conta trechos da sua jornada, até alcançar a fama internacional, e as muitas críticas que recebeu depois de ampliar suas investigações para abranger a vida após a morte. Essas pesquisas, no entanto, deram a muitas pessoas a esperança de que, com a morte começa uma vida nova e mais radiante. E isso nada tem a ver com fé, pois ela mesma foi uma grande cética que não acreditava em nada que não se pudesse ver nem comprovar cientificamente. - Número de páginas: 144.






Neste clássico da literatura devocional você encontrará uma série de orações para que possa encontrar a paz interior. A Oração à Cruz de Caravaca é considerada uma das mais poderosas preces para atrair milagres, afastar energias negativas, nos livrar de invejas e conseguirmos proteção divina, saúde, fortuna e prosperidade. Este livro contém oração contra roubo, oração de Santo Agostinho para receber uma revelação, a Prece do Cristo, o verdadeiro significado do Pai-Nosso, a Consagração da Residência entre tantas outras que podem mudar a sua vida para melhor. - Número de páginas: 144.






A série conta a história de Della Tsang, uma menina que tinha uma vida normal, até ser transformada em vampiro. Della se refugia então em Shadow Falls, um acampamento para adolescentes com poderes paranormais. Treinando para ser uma investigadora, ela não tem tempo para investir no seu romance com Steve. Porém, quando tudo parecia bem, Della contrai um vírus mortal e pelas mãos de Chase torna-se uma Renascida. Após a transformação, ela tem seu primeiro caso para desvendar. A busca por respostas leva Della a se envolver com gangues sobrenaturais e a investigar os segredos do passado de sua família.


Continue Lendo